Terça-feira, 22 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Fair

Copa América 2021 Neymar se diz “honrado” por igualar as artilharias de Zico e Romário na Seleção Brasileira em Eliminatórias

Compartilhe esta notícia:

Atacante marcou o seu 11º gol em competições classificatórias para o torneio. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Depois de igualar o recorde de Zico e Romário em número de gols – 11 – marcados pela Seleção Brasileira em partidas válidas por Eliminatórias de Copa do Mundo, o atacante Neymar utilizou os adjetivos “honrado” e “privilegiado” para definir as duas façanhas com a camisa 10 do escrete Canarinho.

Ele foi o autor do primeiro gol na vitória de 2 a 0 sobre o Paraguai, na terça-feira (8) – o outro foi marcado por Lucas Paquetá, com passe de Neymar. A partida, disputada no estádio Defensores Del Chaco, também encerrou um jejum de 36 anos sem bater a Seleção do país vizinho na capital Assunción.

“Estou muito feliz por esses números, por alcançar esses craques que são Zico e Romário”, declarou à imprensa. “É uma grande honra compartilhar esse momento com eles. Agora tenho que continuar a fazer o meu trabalho para ajudar a Seleção neste momento.”

Um dos convocados do técnico Tite para a Copa América, ele avaliou o desempenho da equipe no confronto: “Foi uma partida muito difícil, não somente pelo tabu, mas por tudo o que esse duelo representa. Sabíamos das dificuldades, mas fomos impondo nossa força e nosso jogo”.

Com 29 anos completados em fevereiro, Neymar foi revelado pelo Santos-SP, time pelo qual estreou profissionalmente em 2009. Em 2013, passou a vestir a camisa do Barcelona (Espanha), que trocou em 2017 pela do Paris Saint-Germain (França).

Na Seleção, a sua primeira convocação foi realizada em 2010. Desde então já disputou as Copas do Mundo de 2014 (Brasil) e 2018 (Rússia) e as Olimpíadas de 2012 (Londres, medalha de prata) e 2016 (Brasil, medalha de ouro).

Copa América

A delegação brasileira se reapresenta nesta sexta-feira (11), em São Paulo, para a Copa América. O próximo adversário é a Venezuela, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, na partida de abertura do torneio continental de seleções da América do Sul.

Isso se os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) não deferirem duas ações que pedem a suspensão do torneio no País, por causa da pandemia de coronavírus. Segundo fontes ligadas à Corte, na votação – marcada para esta quinta-feira – os magistrados devem considerar que cabe ao Poder Executivo deliberar sobre o tema.

A polêmica teve início quando o presidente Jair Bolsonaro deu carta branca para que o torneio seja realizado no Brasil, após a recusa de Argentina e Colômbia,  evento por questões sanitárias.

A Corte vai tomar uma decisão nesta quinta-feira em uma sessão extraordinária para tratar com urgência a respeito da realização da competição. O julgamento foi marcado pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux, após pedido da ministra Cármen Lúcia — relatora de duas ações sobre o tema — nesta terça-feira.

Ao solicitar a sessão extraordinária, Cármen Lúcia destacou a “excepcional urgência e relevância do caso e a necessidade de sua célere conclusão, considerando que se noticia o início da competição desportiva questionada para o próximo dia 13 de junho”.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Copa América 2021

Tite mantém a base da Seleção Brasileira e anuncia os jogadores convocados para a Copa América
Copa do Brasil na KTO: Dupla Gre-Nal com vaga encaminhada às oitavas
Deixe seu comentário
Pode te interessar