Segunda-feira, 30 de Novembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Geral O Brasil ainda precisa vacinar 6 milhões de crianças contra a poliomielite para bater a meta

Compartilhe esta notícia:

No Rio Grande do Sul, campanha de vacinação foi prorrogada até 21 de novembro. (Foto: Divulgação/SES-RS)

A campanha nacional de vacinação contra a poliomielite ainda precisa imunizar 6,3 milhões de crianças, segundo um balanço do Ministério da Saúde divulgado na quinta-feira (29). O número equivale a 55,9% do público-alvo. A mobilização nacional terminou nesta sexta-feira (30), mas os Estados têm autonomia para continuar com a campanha de acordo com o planejamento e estoque locais. Foi o que decidiu fazer o governo do Rio Grande do Sul, que prorrogou o prazo por mais três semanas.

O público-alvo estimado em todo o Brasil é de 11,2 milhões de crianças de 1 a menores de 5 anos de idade. A poliomielite, conhecida como paralisia infantil, é uma doença infectocontagiosa grave que afeta o sistema nervoso, podendo provocar paralisia permanente ou transitória dos membros inferiores. Não existe tratamento e a única forma de prevenção é a vacinação.

A maior cobertura, até a quinta-feira, havia sido registrada entre as crianças de dois anos de idade (45%), enquanto a menor foi registrada entre as crianças 3 anos de idade (43%). O Estado do Amapá registrou o maior índice de vacinação contra a poliomielite no país (76,4%), seguido de Pernambuco (64%) e da Paraíba (61%). A menor cobertura registrada foi do Estado de Rondônia (17,3%).

Rio Grande do Sul

Em consequência da baixa cobertura da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite no Rio Grande do Sul, a Secretaria Estadual da Saúde decidiu prorrogar o prazo da estratégia até 21 de novembro. Nesta data, também será realizado um segundo Dia D de mobilização, um sábado em que os postos de saúde e as casas de vacina ficarão excepcionalmente abertos para estimular e facilitar às famílias o acesso à imunização contra a pólio das crianças menores de cinco anos. A Multivacinação para atualização da caderneta de vacinação de crianças e adolescentes até 15 anos foi igualmente prorrogada.

Até o início da tarde de quinta-feira (29), o Rio Grande do Sul havia registrado a aplicação de 286.403 doses da vacina contra a poliomielite em crianças de até 5 anos, o que corresponde a 54,1% da faixa etária abrangida pela Campanha. A marca está ainda longe da meta de imunizar 95% dessas crianças.

Apenas 98 municípios gaúchos (20% do total) atingiram a meta, o que é muito pouco, de acordo com a chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Tani Ranieri. “É fundamental buscarmos coberturas vacinais homogêneas para todas as faixas etárias”, explica.

Em Porto Alegre, foram aplicadas 23.218 doses contra a pólio até a quinta-feira, de acordo com o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, uma cobertura de 35,70%. A meta é vacinar 61.784 crianças contra a poliomielite, 95% do total de 65.036 crianças de 12 meses a menores de 5 anos na Capital. As informações são do Ministério da Saúde, da Secretaria Estadual da Saúde do RS e da Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, disse que a campanha eleitoral está ocorrendo com baixa difusão de fake news
Saiba como ativar e usar o modo escuro do Facebook no iPhone
Deixe seu comentário
Pode te interessar