Sexta-feira, 22 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

| O novo mapa definitivo do distanciamento controlado tem sete das 21 regiões gaúchas sob bandeira vermelha

Compartilhe esta notícia:

Porto Alegre e outras três áreas obtiveram recurso favorável se manterem na cor laranja. (Foto: Divulgação/Palácio Piratini)

Divulgado na tarde desta segunda-feira (16), o mapa definitivo da 28ª rodada do sistema de distanciamento controlado tem sete das 21 regiões gaúchas sob bandeira vermelha (alto risco epidemiológico para coronavírus): Canoas, Capão da Canoa, Cruz Alta, Ijuí, Novo Hamburgo, Santo Ângelo e Santa Rosa. Já as demais áreas estão em laranja (risco médio). A nova configuração é válida por sete dias, a partir desta terça-feira.

O desenho preliminar, publicado na sexta-feira, previa um total de 11 bandeiras vermelhas, mas o Comitê de Crise do governo do Rio Grande do Sul aceitou quatro dos sete pedidos de reconsideração encaminhados por prefeituras e entidades regionais. Foram deferidos recursos para as Regiões-Covid de Porto Alegre, Guaíba, Caxias do Sul e Passo Fundo, que ficam em laranja.

Já as áreas de Novo Hamburgo, Santo Ângelo e Santa Rosa tiveram negada a solicitação e permanecem na classificação vermelha, junto com Capão da Canoa, Canoas, Cruz Alta e Ijuí, que não apresentaram solicitação para que fosse revertido o status.

Com essa definição, 25,8% da população gaúcha (2.928.206 habitantes) se encontra em regiões classificadas como de risco epidemiológico alto, contra um contingente de 66,5% (7.528.700). O mapa detalhado e outras informações estão disponíveis em distanciamentocontrolado.rs.gov.br

Porto Alegre

Em Porto Alegre, os indicadores apontam para uma estabilidade na propagação da Covid e na capacidade de atendimento. A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) está em 76%, com pressão maior sobre esse tipo de estrutura na rede privada.

“O que mais pesou na média final foi a situação macrorregional [Novo Hamburgo, em especial] e estadual como um todo e, por isso, a equipe técnica entende como cabível deferir o pedido para que a região se mantenha na laranja”, justificou o Palácio Piratini.

Já em Passo Fundo, o recurso foi aceito porque a região tem taxa inferior a 80% na ocupação de leitos de UTI (79,4%) e e abaixo de 66,9% no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde).

O recurso da região de Caxias do Sul, por sua vez, foi aceito porque os indicadores são similares aos de outras semanas, apesar do aumento significativo dos últimos dias.

“A elevação foi mais forte nesta semana, porém ainda bastante abaixo de níveis históricos dos momentos em que a região esteve em bandeira vermelha por longo período, com posterior controle e retomada por maior período em bandeiras de menor risco”, detalhou o Comitê de Crise. “Hoje, a ocupação de leitos de UTI está em 66,8%”.

Por fim, em Guaíba, apesar da piora importante nos indicadores, a capacidade de leitos do local ainda é confortável. O aumento de casos não foi suficiente para pressionar o sistema, então com 58,7% de taxa de ocupação em UTI e 24,2% de leitos clínicos.

Das 21 regiões Covid, apenas Uruguaiana, Bagé e Guaíba não aderiram ao sistema compartilhado, por meio de cogestão com o governo do Estado. As outras 18 já adotam protocolos alternativos às bandeiras definidas pelo governo: Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Ijuí, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo e Taquara.

Escolas

Também foi definida uma alteração nas regras para reabertura das escolas e manutenção de atividades presenciais do setor. A partir de agora, uma semana em bandeira vermelha não será suficiente para que a escola já aberta interrompa as atividades. Será necessário que a região ingresse na segunda semana consecutiva sob esse status para que as instituições locais de ensino não possam funcionar.

E se a região retomar classificação em laranja ou amarelo (risco baixo), as aulas presenciais poderão ser retomadas imediatamente naquela semana (antes era preciso esperar mais uma rodada).

“Vale lembrar que eventos de grande porte só podem ocorrer em municípios que autorizaram e que estão no processo de retomada escolar”, ressalvou o governo gaúcho. “A condição foi estabelecida como forma de elencar uma prioridade na retomada de atividades.”

As atividades presenciais nas escolas de Educação Infantil foram retomadas em 8 de setembro. No dia 21 de setembro, foi a vez das instituições de Ensino Superior, Ensino Médio e Ensino Técnico. O Ensino Médio estadual iniciou o retorno em 20 de outubro, e as demais etapas (Ensino Fundamental) puderam ser retomadas em 28 de outubro.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de |

Mais de 3 mil urnas foram trocadas e 55 candidatos detidos, neste domingo, em diversos Estados
Com dois gols de Diego Souza, Grêmio garante a classificação na Copa do Brasil
Deixe seu comentário
Pode te interessar