Quinta-feira, 02 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

Mundo Papa se reúne com vítimas de abuso sexual de padres nos Estados Unidos

Compartilhe esta notícia:

Pontífice durante missa celebrada antes do fim de sua visita ao país norte-americano. (Foto: Tony Gentile/AP)

O papa Francisco se reuniu nesse domingo na Filadélfia (EUA) com vítimas de padres pedófilos, além de educadores e membros das suas famílias, e declarou que “Deus chora” por esses crimes, no último dia de sua passagem pelo país norte-americano. “Deus chora. Os crimes contra menores não podem ser mantidos em segredo por mais tempo”, afirmou Francisco, em reunião com bispos norte-americanos pela manhã, quando falou sobre o encontro com vítimas de pedofilia da Igreja. “Me comprometo com a zelosa vigilância da Igreja para proteger os menores e prometo que os responsáveis vão responder por seus atos”, declarou.

Francisco recebeu durante meia hora, em um seminário, três mulheres e dois homens, “vítimas de abusos sexuais cometidos por membros do clero, educadores e membros de suas famílias”, informou, em um comunicado, o Vaticano. “Carrego gravado em meu coração essas histórias, o sofrimento e a dor dos menores que foram abusados sexualmente por sacerdotes”, afirmou o papa.

Prisão

O pontífice argentino, de 78 anos, também visitou uma prisão e falou pessoalmente com centenas de detentos, criticando os sistemas penitenciários que “não buscam gerar novas oportunidades” em um país que aplica a pena de morte. Ele afirmou que é “triste constatar que os sistemas prisionais não buscam curar as feridas, sanar as feridas, dar oportunidades”.

Por volta das 17h30min (horário de Brasília-DF), Francisco se despediu da Filadélfia com a celebração de uma missa multitudinária para encerrar sua visita aos EUA, após cinco dias. Ele voltou ao Vaticano na noite desse domingo. (AFP e AG)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Dilma afirma que governo está pronto para agir para conter o dólar
Confirmado: Odebrecht é dona da conta de onde partiram as propinas
Deixe seu comentário
Pode te interessar