Domingo, 23 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

Capa – Destaques Para Temer, decisão do Tribunal Superior Eleitoral garante um “bom funcionamento da democracia”

O governo acredita que a recuperação dos índices de emprego. (Foto: Abr)

O porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, declarou nessa sexta-feira  que, para o presidente Michel Temer, a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre a chapa formada por ele e Dilma Rousseff em 2014 garante o “bom funcionamento da democracia”. Parola fez um pronunciamento à imprensa no Palácio do Planalto logo após o TSE rejeitar, por 4 votos a 3, a cassação da chapa Dilma-Temer.

A maioria dos ministros do TSE considerou que não houve lesão ao equilíbrio da disputa e, com isso, livrou Temer da perda do atual mandato e Dilma da inegibilidade por 8 anos. O voto que desempatou o julgamento foi o do ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, o último a se manifestar.

O TSE analisou uma ação movida pelo PSDB ainda em 2014, logo após a eleição presidencial. O partido pediu que a chapa Dilma-Temer fosse cassada e que o tribunal empossasse Aécio Neves (PSDB-MG) e Aloysio Nunes (PSDB-SP) presidente da República e vice, respectivamente.

O julgamento começou em abril deste ano, mas foi suspenso e retomado na última terça (6). Nos últimos quatro dias, falaram os advogados das partes (defesa e acusação), o Ministério Público Eleitoral e os sete ministros da Corte.

Leia abaixo a íntegra do pronunciamento do porta-voz da Presidência:

O presidente da República recebeu a decisão do Tribunal Superior Eleitoral como um sinal de que as instituições nacionais continuam a garantir o bom funcionamento da democracia brasileira. Houve amplo debate e prevaleceu a justiça, de forma plena e absoluta.

 O Judiciário se manifestou de modo independente. Cada um de nós acatará com sobriedade, humildade e respeito a decisão do TSE.

Como chefe do Executivo, o Presidente da República seguirá, em parceria com o Congresso Nacional, honrando seu compromisso de trabalhar para que o Brasil retorne ao caminho do desenvolvimento e do crescimento, com mais oportunidades para todos.

Superação

Segundo auxiliares do presidente, esses fatores são âncoras do baixíssimo índice de popularidade de Temer, que dificilmente será revertido apenas com a superação política do escândalo da JBS. A cúpula do governo deu uma orientação expressa ao BNDES para a adoção de políticas de crédito para alavancar pequenas e médias empresas. Encomendou também ao Ministério do Planejamento medidas de estímulo aos setores de habitação e serviços, por exemplo, que são potenciais geradores de emprego.

O governo acredita que a recuperação dos índices de emprego e do ambiente econômico de maneira geral seriam a principal saída para a crise política no médio prazo, uma vez que reduziriam a insatisfação popular e, consequentemente, a indisposição de partidos aliados em relação a sua impopular gestão.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Destaques

A iminência da delação do ex-ministro Antonio Palocci também está no radar do Banco Central, que quer proteger o sistema financeiro contra possíveis impactos aos bancos
A ministra Rosa Weber votou pela cassação da Chapa Dilma-Temer e disse que é inegável a gravidade dos fatos
Deixe seu comentário
Pode te interessar