Quinta-feira, 01 de Outubro de 2020

Porto Alegre

Esporte Pelé mantém o recorde de ser o mais jovem jogador a fazer um gol numa final de Copa do Mundo

Compartilhe esta notícia:

Na Copa de 58, Pelé também se colocou como mais novo a fazer três gols em um mesmo jogo.

Foto: Divulgação
O valor da ação contra Pelé é de cerca de R$ 375 mil. (Foto: Divulgação)

Pelé tem o recorde de mais jovem a fazer um gol numa final de Copa do Mundo. O Rei tinha apenas 17 anos quando foi decisivo na final contra a Suécia, em 1958.

Pelé não fez só um, mas dois aos 17 anos e 249 dias de idade. O Brasil venceu os europeus por 5 a 2 na sua primeira taça mundial.

Ainda nessa Copa, Pelé também se colocou como mais novo a fazer três gols em um mesmo jogo. Ele fez um “hat-trick” contra a França.

“Superestimado”

O ex-craque Pelé, considerado o maior jogador do futebol, foi eleito, pelo site inglês Football 365, o jogador mais superestimado de todos os tempos. De acordo com a publicação o tricampeão mundial se favoreceu das circunstâncias e poderia ter sido superado na história por nomes como Heleno de Freitas e Garrincha.

“Ele não foi o melhor jogador do Brasil na Copa de 1958, nem na de 1970, e passou boa parte da de 1962 lesionado. Além disso, turbinou suas estatísticas com amistosos não-oficiais e coisas do tipo”, justificam os ingleses, que acrescentam: “Heleno de Freitas e Garrincha podem ter sido tão bons quanto, o que prova que Pelé se beneficiou das circunstâncias. O primeiro nasceu cedo demais para aproveitar a exposição na TV e o segundo não tinha interesse em se promover”.

A lista, composta por dez atletas e encabeçada por Pelé conta com mais quatro brasileiros. São eles: o ex-lateral Roberto Carlos, o meia Philippe Coutinho e os atacantes Neymar e Hulk.

“Enquanto há vídeos que compilam inúmeros lances de velocidade e chutes que desafiam a física, há também provas de sobra de que o brasileiro nunca se preocupou em defender”, diz o site, ao justificar a escolha do terceiro lugar para Roberto Carlos.

Neymar não ficará contente ao ler os motivos da sua participação no ranking dos superestimados. O site afirma que o jogador não conseguiu superar Messi e Cristiano Ronaldo, sendo que tão pouco consegue ficar à frente de Mbappé no PSG, que, por vezes, faz sombra ao jogador brasileiro.

Para o site, Philippe Coutinho ainda não encontrou uma posição e Hulk é um caso bem sucedido de marketing no futebol, já que se beneficiou por ter jogado em liga menos intensas, como a portuguesa, a chinesa e a russa.

Racismo

Na tarde desta terça-feira (2), Pelé aderiu a campanha #BlackOutTuesday, que tomou conta das redes sociais, e postou em seu Instagram uma imagem preta, com o objetivo de gerar uma conscientização para o movimento antirracista. A iniciativa é decorrente da onda de manifestações contra o racismo que surgiu após a morte do norte-americano George Floyd, homem negro de 40 anos assassinado por um policial branco no dia 25 de maio.

O movimento foi criado por membros da indústria musical dos Estados Unidos. Gravadoras fecharam as portas, rádios pararam transmissões e artistas se silenciaram da internet, postando nada mais que uma foto preta durante o dia. Os participantes da campanha se dedicaram para reforçar o conhecimento sobre as relações raciais contemporâneas e a história sócio-política e econômica dos negros.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Ainda sem previsão de retorno dos campeonatos, o grupo do Inter avança nos trabalhos de preparação física e técnica
O Barcelona teve em seu time sete casos de coronavírus confirmados
Deixe seu comentário
Pode te interessar