Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Rain

Brasil Polícia investiga clonagem de celular de ator e falso anúncio sexual

Ronaldo Daniel teve o telefone clonado. Em quatro dias, ele diz ter sido adicionado a 415 grupos de um aplicativo de celular e procurado por mais de 600 pessoas. (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil de Santa Catarina investiga a clonagem do celular do ator Ronaldo Daniel, 28 anos.  Em quatro dias, ele diz ter sido adicionado a 415 grupos de um aplicativo de celular e procurado por mais de 600 pessoas.

O criminoso se passou pela vítima e divulgou uma foto dela com mensagens criminosas de apelo sexual através de um aplicativo de celular. Segundo Daniel, o seu número foi hackeado no fim de semana, quando ele estava em Blumenau (SC), na casa de sua família.

Mensagens criminosas. 

“Comecei a ser adicionado em muitos grupos e receber mensagens. Compartilharam uma foto minha com a minha irmã, informando que ela era minha esposa e que eu a estaria oferendo para outros homens”, detalha.

De acordo com o ator, que já trabalhou em novelas, ele tem sido procurado por pessoas de todo o País após a divulgação da imagem. A polícia registrou boletim de ocorrência do caso como difamação.

“Estou comunicando o crime às pessoas que me procuram. Encontrei pessoas que entendem e que estão compartilhando em seus grupos que aquilo era um crime. Há muita gente saindo prejudicado com os crimes de internet, mas a lei é lenta e a internet é rápida”, disse o ator.

Segundo ele, mesmo após reconfigurar o telefone e o número junto à operadora de celular, muitas pessoas ainda estão recebendo as mensagens criminosas.

Investigação. 

De acordo com o delegado Raphael Ikawa Lanzelotti, um procedimento foi instaurado para investigar o caso. Ainda não foi descoberto se se a clonagem ocorreu através de outro telefone em Santa Catarina ou no Rio de Janeiro, onde o ator mora.

O delegado destaca que limitar a participação em grupos de aplicativos de celular pode diminuir a possibilidade de ter o telefone clonado. “A orientação é ter um grupo restrito. Há ainda um ícone no aplicativo que a pessoa escolhe para que nada seja compartilhado além de com seus amigos.” (AG)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Soldados libaneses devoram cobras vivas em treinamento militar
Diretoria da Oi visita Piquete Rede Pampa Schin! no Acampamento Farroupilha
Direção da Oi visita o Piquete Pampa e reforça parcerias estratégicas de TV
Deixe seu comentário
Pode te interessar