Sábado, 28 de Março de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

Acontece O prefeito de Porto Alegre faz um balanço de sua gestão

Prefeito Marchezan Júnior, ao lado de Paulo Afonso Pereira, presidente da Associação Comercial de Porto Alegre, entidade promotora do evento que aconteceu nesta terça-feira (18)

Foto: Divulgação
Prefeito Marchezan Júnior, ao lado de Paulo Afonso Pereira, presidente da Associação Comercial de Porto Alegre. (Foto: Divulgação)

O prefeito Nelson Marchezan Júnior abriu a primeira edição do ano do MenuPOA nesta terça-feira, evento tradicional promovido pela ACPA (Associação Comercial de Porto Alegre), presidida por Paulo Afonso Pereira. O tema foi um balanço conceitual da gestão, que iniciou com dificuldades financeiras, traduzidas por uma dívida de 390 milhões de reais, que impossibilitavam reformas estruturais nas áreas da educação, saúde, segurança e infraestrutura, todas apresentando dificuldades. Segundo Marchezan, Porto Alegre foi a cidade que recebeu o maior volume de investimentos para a Copa do Mundo de 2014 e agora algumas obras estão sendo revistas, como a da Avenida Plínio Brasil Milano, a da Avenida Ceará, prestes a ser entregue à população. Foram inúmeras reuniões visando a revisão dos contratos com a Caixa Econômica e Ministério do Desenvolvimento Regional a fim de realocar recursos.

Financiamentos obtidos junto a agentes financeiros e projetos no formato PPPs (Parcerias Público Privada) estão injetando recursos em diversas áreas, como iluminação, saneamento e mobiliário urbano, entre outras, permitindo a saúde financeira da Prefeitura, comprometida em entregar uma cidade melhor e mais bonita à população até o término da gestão, no final deste ano.

O prefeito mencionou a necessidade de ampliação do projeto que prevê o aluguel de casas aos moradores de rua, com valores também sendo revistos, devendo passar de 500 para 800 reais/mês àqueles que se dispuserem a locar seus imóveis. Também os planos passam pela revisão da atividade laboral para este segmento a fim de viabilizar o ingresso dos moradores de rua no mercado de trabalho.

O Centro de Eventos para Porto Alegre, uma das bandeiras da Associação Comercial de Porto Alegre,  é uma promessa da Prefeitura, aguardando por licitação, em valores entre 10 e 15 milhões de reais. “O momento é de definição”, como aponta Marchezan, uma vez que todas as negociações estavam sendo realizadas junto ao ministro Onyx Lorenzoni, comprometido com a busca de recursos para loteamento, projeto e obra do local. Com a troca de pasta do ministro, a expectativa é de uma solução por parte da Prefeitura até o primeiro semestre deste ano.

A educação, como aponta o prefeito, será um dos legados de sua gestão à comunidade, com a capacitação de mais de 1.200 professores para o ensino infantil e fundamental, aumento da carga horária em 30%, que constitui “um grande avanço”, segundo Marchezan, somado a ampliação de creches e avaliação independente  a cada dois anos.

Os projetos do Cais Mauá foram abordados. Definições estão sendo traçadas pelo Governo do Estado para dar andamento à destinação da área, que deverá ganhar apoio de Prefeitura. Também em análise a questão previdenciária dos servidores, uma vez que a Reforma da Previdência aprovada a nível federal excluiu estados e municípios. (Clarice Ledur)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Indústria de alimentos e bebidas faturou R$ 699,9 bilhões em 2019
VI Gramado in Concert encerra com ótimos números e lição sobre união
Deixe seu comentário
Pode te interessar