Domingo, 23 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

Brasil Moro pode ser candidato a vice na chapa de Bolsonaro em 2022

A hipótese pode se concretizar caso a indicação do ex-juiz para o Supremo seja inviabilizada. (Foto: Agência Brasil)

Uma parte do universo político começa a trabalhar com a possibilidade do ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança) ser candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro em 2022.​ A hipótese poderia se concretizar caso a indicação de Moro para o STF (Supremo Tribunal Federal) seja inviabilizada.

Moro enfrenta resistência na corte e no Senado, que aprova a indicação para o STF. Antes mesmo do escândalo das mensagens, sua candidatura era considerada frágil. O ministro poderia ainda tentar disputar a presidência – mas, para isso, precisaria se indispor com o atual chefe e rachar o eleitorado bolsonarista.

Uma chapa Bolsonaro-Moro é considerada forte – o ministro da Justiça tem até mais apoio popular do que o presidente, segundo pesquisas. Na sexta-feira (05), ao ser questionado num evento com empresários se almejava a presidência, Moro respondeu: “O candidato do governo vai ser o presidente à reeleição”. As informações são da jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.

Reprovação

A conduta da ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, na Operação Lava-Jato, quando ainda era juiz, é reprovada por 58% da população, segundo pesquisa divulgada neste sábado (06), pelo Datafolha.

A pesquisa foi feita em 4 e 5 de julho com 2.086 entrevistados com mais de 16 anos, em 130 cidades. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos. Diálogos entre procuradores da força-tarefa Lava-Jato e o então juiz mostram uma colaboração entre as duas partes e foram divulgados primeiramente pelo site The Intercept, em 9 de junho. Nas últimas duas semanas, a Veja, em parceria com o site, analisou 649 551 mensagens entre os envolvidos.

O conteúdo mostra que Sérgio Moro cometeu irregularidades. O atual ministro pediu à acusação que incluísse provas nos processos que chegariam depois às suas mãos, mandou acelerar ou retardar operações e fez pressão para que determinadas delações não andassem.

Esposa

Uma postagem feita por Rosangela Wolff Moro, mulher do ministro da Justiça, intrigou os seguidores da advogada. A imagem pareceu ser uma referência ao fim da Veja, revista que publicou denúncias sobre o comportamento de Moro na última sexta-feira.

Na legenda, lê-se uma citação atribuída ao 16° presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln: “O mundo muito pouco atentará, e muito pouco recordará o que aqui dissermos, mas não poderá jamais esquecer o que eles aqui fizeram”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Mais de dois milhões de pessoas não sacaram o abono do PIS e perderam até 998 reais
O México ordenou a prisão de ex-diretor da “Petrobras” deles, acusado de receber propina da Odebrecht
Deixe seu comentário
Pode te interessar