Terça-feira, 14 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
10°
Fair

Brasil “Todos os protocolos foram cumpridos”, diz o ministro da Defesa sobre a liberação do grupo que estava em quarentena em Anápolis

Compartilhe esta notícia:

"O Ministério da Saúde orientou e deixou em condições de a gente liberar os 34 [brasileiros que foram resgatados de Wuhan, na China] e mais os 24 que acompanharam [foram fazer o resgate] a partir do 14º dia”, disse o ministro

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil
No Brasil, apenas um caso suspeito de coronavírus é monitorado. (Foto: Divulgação/Josué Damacena)

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, afirmou neste domingo (23) que todos os protocolos nacionais e internacionais foram cumpridos para liberar o grupo de 58 pessoas que estavam em quarentena em Anápolis (GO).

Segundo o ministro, todas as determinações da OMS (Organização Mundial de Saúde) e do Ministério da Saúde foram consideradas para a liberação, que ocorreu na manhã deste domingo.

“O Ministério da Saúde orientou e deixou em condições de a gente liberar os 34 [brasileiros que foram resgatados de Wuhan, na China, epicentro do novo coronavírus] e mais os 24 que acompanharam [foram fazer o resgate] a partir do 14º dia”, disse o ministro, acrescendo que foram feitos quatro exames para verificar se estavam infectados com o vírus: um exame ainda na China e outros 3 no Brasil. “Todos com resultado negativo e dentro do prazo de 14 dias”, afirmou o ministro, na Base Aérea de Brasília.

O grupo de 58 foram liberados neste domingo da quarentena, quatro dias antes do previsto inicialmente. Antes de embarcarem em aviões da FAB (Força Aérea Brasileira), em Anápolis, para as suas cidades, os repatriados participaram de um café da manhã de despedida e de uma cerimônia, com a presença do ministro da Defesa, Fernando Azevedo; do governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado; e do prefeito de Anápolis, Roberto Naves.

Segundo Ministério da Defesa, o grupo teve apoio de aeronaves da FAB, “em aproveitamento de voos de transporte logístico de material e de militares”. Os destinos foram os seguintes:

Distrito Federal – 20 passageiros, sendo 9 militares, 1 profissional do Ministério da Saúde, 1 profissional da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) e 9 repatriados;

São Paulo – 13 passageiros, sendo 11 repatriados, um militar e uma integrante do Ministério da Saúde; Rio de Janeiro – 11 militares; Paraná – 5 repatriados; Santa Catarina – 4 repatriados; Minas Gerais – 3 repatriados; Pará – 1 repatriada;

Dois repatriados, transportados para Brasília, seguirão em voos comerciais para o Maranhão e para o Rio Grande do Norte. Um repatriado permanecerá em Anápolis (GO).

Lista de países

O Ministério da Saúde atualizou, na sexta-feira (21), a definição de caso suspeito para o novo coronavírus. Agora, estão enquadradas dentro desta definição as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar, e vierem do Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China. A decisão da pasta de aumentar o nível de segurança e sensibilidade da vigilância surgiu da preocupação que esses países têm gerado em decorrência da grande quantidade de casos do novo coronavírus nos últimos dias.

Embora exista alerta para brasileiros em trânsito para esses locais, não existe recomendação de evitar viagens, como no caso da China, que está em quarentena. “As pessoas estão isoladas na China, por isso recomendamos que viagens para lá só fossem realizadas se houvesse justificação plausível. Mas isso é dinâmico. Se esse cenário mudar, as nossas recomendações serão atualizadas”, destacou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira.

De acordo com o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, a nova definição deve ocasionar o aumento de casos suspeitos para o novo coronavírus no Brasil, já que o fluxo de pessoas que chegam da Ásia no país é grande, especialmente vinda do Japão. No entanto, ele reitera que o sistema de saúde e os laboratórios do Brasil estão preparados para monitorar e avaliar casos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

O Ceará tem 122 assassinatos em quatro dias de motim da Polícia Militar
O Brasil vai participar da 43ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU
Deixe seu comentário
Pode te interessar