Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
10°
Fair

Acontece “Tomar uma decisão referente apenas no número de óbitos é uma decisão atrasada”, disse Marchezan em relação as medidas de segurança que vem adotando no combate a Covid-19

Compartilhe esta notícia:

Prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior esteve presente no Programa Pampa Debates desta sexta-feira (5). (Foto: Reprodução/ TV Pampa)

O Programa Pampa Debates desta sexta-feira (5), comandado pelo vice-presidente da Rede Pampa, Paulo Sérgio Pinto, teve como convidado especial o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior.

O combate à pandemia do novo coronavírus foi o tema que norteou a entrevista. Marchezan lembrou que Porto Alegre teve o primeiro caso da doença no dia 08 de março e o primeiro óbito no dia 24 do mesmo mês. Após quase três meses, o vírus segue com poucos estudos, o que dificulta criar uma metodologia de enfrentamento com base e em evidências científicas. Segundo o prefeito, os dados da capital gaúcha são positivos, e isso se deve as medidas de afastamento físico. “Tomar uma decisão referente apenas no número de óbitos é uma decisão atrasada”, completou.

De acordo com o prefeito Marchezan, no início de março e abril a demanda por leitos se duplicava a cada cinco dias. O pico da doença aconteceu no dia 10 de abril, quando o número de leitos ocupados chegou a 43. “Hoje, temos aproximadamente 170 leitos disponíveis, e também hoje, faz 55 dias que nós não superamos em nenhum momento 50 leitos de UTIs ocupados por pessoas com Covid-19”, enfatizou o chefe do executivo municipal, reforçando a importância do distanciamento social.

Outro assunto debatido no programa foram as reformas realizadas no ano de 2019. “As reformas nos deram uma situação de receita e despesa mais equilibrada do que os últimos 20 anos e nos deram a possibilidade de conseguir um volume de financiamento recorde na cidade de Porto Alegre”. Segundo o prefeito, devem ser injetados R$ 700 milhões na capital gaúcha de recursos de financiamentos e mais alguns milhões por parcerias e concessões que estão acontecendo. Somente nesta sexta-feira (05), foram lançados sete editais. “São R$ 103 milhões para recapeamento estrutural que é algo que Porto Alegre não fez nos últimos 20 anos e R$ 33 milhões de recapeamento funcional. São 136 milhões só destes sete editais para reestruturar a infraestrutura de pavimentos”, explicou o prefeito.

Além disso, o gestor municipal relatou que na semana que vem deve ser assinado o contrato de iluminação pública “não teremos mais nenhum ponto mais de luz em Porto Alegre sem ser LED”. De acordo com Marchezan, a iluminação vai possibilitar muito mais segurança e muito mais atividades econômicas que não ocorreriam à noite.

Ao longo deste ano devem ser lançados outros editais, como o de saneamento, o da orla do Guaíba, o do Parque Harmonia, entre outros. Questionado sobre a colocação da roda gigante na reestruturação da Orla, Marchezan explicou o motivo. “Tem que ter um diferencial, e uma roda gigante aqui vai ser um motivo para pessoas de outros estados ou da região sul virem para a cidade de Porto Alegre. Seria um motivo para quem vai a Gramado, Canela, que são destinos de turismo no Brasil, ficar um ou dois dias a mais na cidade de Porto Alegre.”

Já em relação a concessão do Parque Harmonia, ele disse que o edital já está na fase de finalização e a expectativa é que seja publicado ainda este ano.

Você pode conferir o programa exibido nesta sexta (5), basta acessar o canal do programa no YouTube . O Pampa Debates vai ao ar às 17h50, de segunda a sexta-feira, e reúne autoridades e especialistas para repercutir os assuntos em destaque no cenário regional, nacional e internacional.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

FCDL-RS considera positiva a volta do funcionamento de provadores em lojas de rua
Procedimento diferenciado de endoscopia é realizado pela segunda vez no Hospital Moinhos de Vento
Deixe seu comentário
Pode te interessar