Terça-feira, 16 de julho de 2024

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Mundo Vladimir Putin diz que a Coreia do Sul cometerá um “grande erro” se fornecer armas à Ucrânia

Compartilhe esta notícia:

A declaração de Putin foi considerada "incrivelmente preocupante" pelos Estados Unidos. (Foto: EBC)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, advertiu a Coreia do Sul, na quinta-feira (20), que enviar armas à Ucrânia — em guerra com Moscou desde fevereiro de 2022 — seria “um grande erro” e acrescentou que a Rússia poderia, por sua vez, enviar armas à Coreia do Norte, com quem assinou um tratado de assistência mútua. A declaração de Putin foi considerada “incrivelmente preocupante” pelos Estados Unidos.

A advertência do líder russo ocorreu na sequência dos comentários de Seul sobre considerar a possibilidade de enviar armamentos para Kiev — que teriam sido feitos por um funcionário presidencial de Seul à agência de notícias Yonhap, mas também pelo conselheiro de Segurança Nacional Chang Ho-jin, na sexta-feira (21) — em reação ao acordo assinado por Putin e Kim Jong-un durante a visita do líder russo à Pyongyang na quarta-feira.

Seul já prestou ajuda humanitária e forneceu artigos militares de natureza não letal a Kiev, mas nunca exportou armas, em consonância a uma política de longa data do país de não armar países em conflito.

O posicionamento provocou uma reposta enérgica do embaixador russo, Georgy Zinoviev, que, segundo a Tass, afirmou que as tentativas de chantagear Moscou eram inaceitáveis. Durante reunião com Zinoviev, na sexta, o ministro das Relações Exteriores sul-coreano, Kim Hong-kyun, condenou o acordo e a cooperação militar russa com a Coreia do Norte. A Coreia do Sul também convocou o embaixador russo em um sinal de protesto, informou o The Guardian.

“Enviar armas letais para a Ucrânia para zonas de combate seria um grande erro”, disse Putin durante sua visita ao Vietnã, onde desembarcou na quinta após a viagem à Coreia do Norte, alertando: “Se isso acontecer, tomaremos uma decisão correspondente, que provavelmente não será do agrado da atual liderança sul-coreana”.

Putin sinalizou que o envio de armas à Coreia do Norte seria uma resposta apropriada àqueles que fornecem armas para a Ucrânia, afirmado que quem o faz “pensa que não está lutando contra nós”.

“Mas eu disse, inclusive em Pyongyang, que nós nos reservamos o direito de fornecer armas para outras regiões do mundo, no que diz respeito aos nossos acordos [com a Coreia do Norte]”, disse Putin. “Eu não descarto essa possibilidade.”

Em resposta aos comentários de Putin, o porta-voz do Departamento de Estado, Matthew Miller, afirmou que o envio de armas para a Coreia do Norte “poderia desestabilizar a península coreana, potencialmente, dependendo do tipo de armas, e poderia violar as resoluções do Conselho de Segurança que a própria Rússia apoiou”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Ucranianas estupradas por soldados russos quebram o silêncio: há pelo menos 300 casos de crimes sexuais registrados desde a invasão à Ucrânia
Munição mudou a posição do presidente russo sobre a Coreia do Norte, que passou a ser fiel parceira da Rússia
https://www.osul.com.br/vladimir-putin-diz-que-a-coreia-do-sul-cometera-um-grande-erro-se-fornecer-armas-a-ucrania/ Vladimir Putin diz que a Coreia do Sul cometerá um “grande erro” se fornecer armas à Ucrânia 2024-06-23
Deixe seu comentário
Pode te interessar