Domingo, 16 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fog

Mundo A Alemanha vai aumentar as medidas de restrição e toque de recolher por causa do coronavírus

Compartilhe esta notícia:

A chanceler Angela Merkel vem assumindo uma posição dura em relação às restrições há meses. (Foto: Reprodução)

O governo da Alemanha aprovou, nesta terça-feira (13), novas medidas de proteção contra as infecções e, a partir de agora, vai impor restrições unificadas em todo o território para combater melhor a pandemia de covid-19.

O projeto ainda precisa da ratificação do Parlamento. Pelo texto, se uma região tiver ao menos 100 novos casos de covid-19 por 100 mil habitantes em três dias, o Estado federal poderá impor toques de recolher noturnos, a redução de contatos entre pessoas em locais privados ou o fechamento de estabelecimentos comerciais considerados não essenciais.

A Alemanha é um país federalista, e as medidas para lutar contra o coronavírus eram responsabilidade do governo e também das regiões, que têm competência na área de saúde.

Alguns governos regionais aplicaram medidas para reduzir as transmissões do vírus, e outros as ignoravam. Como resultado, as regras variam de um local para o outro e a confusão aumenta.

A campanha de vacinação tem sido lenta, e isso provocou a perda de confiança na capacidade das autoridades para administrar a crise, a menos de seis meses das eleições legislativas.

Aclamado como a chave para o sucesso alemão no início da pandemia, o federalismo agora está sendo criticado por desacelerar a tomada de decisões, já que o país está passando por uma terceira onda da doença.

“A Alemanha continua presa à pandemia, o número de infecções continua aumentando, assim como o número de pacientes em terapia intensiva, o país está no meio da terceira onda”, declarou um dos porta-vozes da chancelaria, Ulrike Demmer.

“Por esta razão, o governo federal e os Estados [federais], em consulta com os grupos parlamentares do Bundestag (parlamento), concordaram em modificar a lei sobre proteção contra infecções e regular em uma base federal uniforme as restrições a serem adotadas”, apontou.

“O objetivo é criar um padrão nacional uniforme”, disse ele.

Não se trata de uma declaração de guerra às regiões, disse o governo, que insistiu que a medida foi decidida em “consulta” com as lideranças locais.

Há várias semanas, o governo e as regiões divergem quanto à resposta à crise de saúde.

Merkel vem assumindo uma posição dura em relação às restrições há meses. No fim de março, lançou um alerta aos governos regionais que não estavam respeitando as restrições.

Vários líderes políticos pedem medidas reforçadas no país por várias semanas, incluindo o fechamento de escolas, proibição de viagens e toque de recolher noturno.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Surge só agora o primeiro caso de morte por coronavírus este ano na Austrália
EUA: Policial que matou homem negro em Minnesota e seu chefe se demitem
Deixe seu comentário
Pode te interessar