Sábado, 27 de Fevereiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Ciência A Nasa divulga novidades de planeta com três estrelas e órbita de 400 anos

Compartilhe esta notícia:

Nasa divulgações novas informações do KOI-5Ab, descoberto ainda em 2009. (Foto: Reprodução)

Em 2009, a Nasa deu início ao projeto que ficou conhecido como Kepler e colocou no espaço uma sonda que teria a missão de encontrar planetas com características habitáveis fora do Sistema Solar ao longo dos próximos nove anos. Um dos primeiros a ser encontrado foi o KOI-5Ab, que tinha metade do tamanho de Saturno e orbitava um sistema com múltiplas estrelas.

Agora, 12 anos após o “contato inicial” e tendo sido deixado de lado por conta da grande quantidade de candidatos identificados pela sonda, o KOI-5Ab voltou a ganhar os holofotes no início desta semana, quando os pesquisadores divulgaram novas e interessantes informações sobre sua estrutura e o sistema em que orbita durante evento virtual da Sociedade Americana de Astronomia.

“O KOI-5Ab acabou sendo abandonado porque ele era bastante complicado de ser estudado e nós acabamos nos deparando com outros milhares de candidatos.Como nós aprendíamos coisas novas com a Kepler todos os dias, ele foi, basicamente, esquecido”, afirmou David Ciardi, chefe da equipe do Instituto de Ciências de Exoplanetas da Nasa.

Graças aos esforços de observação da segunda missão de ‘ caça aos planetas ‘ da Nasa, conhecida como TESS , em parceria com diversos telescópios terrestres, Ciardi revela que os pesquisadores puderam desvendar uma série de mistérios envolvendo o KOI-5Ab que trouxeram detalhes intrigantes sobre sua existência: “trouxemos ele de volta dos mortos”.

Parecido com um gigante gasoso como Júpiter e Saturno devido ao seu tamanho, o KOI-5Ab é o primeiro exoplaneta identificado pela Nasa em um sistema composto por três estrelas: aquela à qual ele orbita e outras duas, que “circulam” em órbitas mais espaçadas.

Instrumento

A Nasa anunciou ter desistido definitivamente do principal instrumento da sonda espacial Insight, que está no solo de Marte desde o final de 2018.

Ao contrário dos robôs marcianos, ou rovers, a sonda Insight é estacionária, só conseguindo analisar o local onde pousou.

O instrumento que se esperava trazer mais resultados científicos era justamente uma perfuratriz, conhecida como “Toupeira de Marte”, que deveria perfurar o solo até vários metros de profundidade.

A equipe tentou de tudo, incluindo usar o braço robótico da sonda para dar uma forcinha. Foram mais de 500 pancadas com o braço robótico, mas sem sucesso, o que levou a Nasa a abandonar o uso do equipamento científico.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Ciência

Documentação das vacinas é entregue pelo Butantã e Fiocruz na Anvisa, que deve responder neste domingo. Sputnik também formalizou pedido de uso emergencial
Butantan pede à Anvisa registro de mais 4,8 milhões de doses da vacina contra Covid-19
Deixe seu comentário
Pode te interessar