Sábado, 04 de dezembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Economia Arrecadação federal bate recorde em setembro e atinge R$ 149 bilhões

Compartilhe esta notícia:

No acumulado dos nove primeiros meses deste ano, em valores corrigidos pela inflação, a arrecadação federal totaliza R$ 1,395 trilhão

Foto: Marcos Santos/USP Imagens
No acumulado dos nove primeiros meses deste ano, em valores corrigidos pela inflação, a arrecadação federal totaliza R$ 1,395 trilhão. (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

A arrecadação de impostos, contribuições e demais receitas federais totalizou R$ 149,102 bilhões em setembro, segundo dados divulgados nesta terça-feira (26) pela Receita Federal. O resultado é recorde para o período. A série histórica do Fisco, atualizada pela inflação, iniciou em 1995.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando a arrecadação foi de R$ 132,103 bilhões (valor já corrigido pela inflação), houve aumento real de 12,87%.

A Receita Federal informou que a melhora da arrecadação ainda não refletiu, em setembro, o aumento do IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras), com validade do dia 20 daquele mês em diante. Segundo o Fisco, a arrecadação do IOF mais alto começou a ingressar somente no início de outubro, pois os repasses feito pelos bancos à Receita acontecem a cada dez dias.

No acumulado dos nove primeiros meses deste ano, em valores corrigidos pela inflação, a arrecadação federal totalizou R$ 1,395 trilhão – novo recorde –, o que representa alta real de 22,30% na comparação com o mesmo período do ano passado (R$ 1,141 trilhão).

“O resultado da arrecadação em setembro e no acumulado do ano reforçam as evidências sobre a recuperação da economia, que vem se refletindo na arrecadação tributária em todos os meses desde agosto de 2020. O desempenho vem sendo positivo há mais de um ano, reflexo da recuperação da economia”, declarou o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Residência funcionava como farmácia clandestina na Região Metropolitana de Porto Alegre
Mortes por coronavírus em Porto Alegre caem 94% desde março
Deixe seu comentário
Pode te interessar