Sexta-feira, 23 de julho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Geral Caso Lázaro: 270 policiais ainda buscam por serial killer em Goiás

Compartilhe esta notícia:

Barbosa ainda seria um assassino em série em formação, não tendo encontrado, ainda, o modus operandi que mais lhe agrade. (Foto: Reprodução)

No décimo segundo dia de buscas pelo serial killer Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, a polícia reforçou bloqueios nas estradas que ligam o distrito de Cocalzinho de Goiás a outros municípios. Um efetivo de 270 policiais ainda procuravam o criminoso e passaram a trabalhar com a hipótese de que ele possa coagir alguém a levá-lo no porta-malas do carro. Até as 21h deste domingo (20) ainda não havia notícias sobre seu paradeiro.

Em entrevista ao Correio Braziliense, um dos agentes envolvidos na operação afirmou que já era possível perceber a movimentação de motoristas deixando a área rural dos municípios de Girassol e de Edilândia por medo do criminoso. Além disso, os moradores de zonas mais isoladas têm procurado espaços com melhor conexão e sinal de celular no perímetro urbano.

Agora, a caçada a Lázaro Barbosa, 32 anos, tem o reforço de cães que ajudaram nas buscas por vítimas soterradas na tragédia de Brumadinho, em 2019. A cadela Cristal, treinada para encontrar pessoas vivas ou mortas, sem necessidade da referência de objetos pessoais dos procurados, entrou em ação na manhã deste domingo (20).

Na última quinta-feira, houve uma nova troca de tiros envolvendo Lázaro e a polícia, e um novo cerco ao criminoso foi montado nesta sexta. O confronto foi o segundo envolvendo Lázaro num intervalo de dois dias. Havia suspeitas de que o serial killer tenha ficado ferido, já que um dos cães farejadores que participam da força-tarefa achou um pano com marcas de sangue.

No sábado, as forças de segurança em Girassol, distrito de Cocalzinho (GO), investigam mais uma pista da possível localização de Lázaro Barbosa. Um morador da região relatou aos agentes que a casa dele foi invadida e encontrou tudo revirado.

A propriedade fica às margens da BR-070, logo na entrada da cidade e foi arrombada na tarde de sábado (19). O autônomo Josenilton de Almeida, 28 anos, disse não ter sentido falta de nenhum objeto e, apesar do ocorrido, diz se sentir seguro. “Não estou com um pingo se medo”, disse.

Entenda o caso

Lázaro Barbosa é procurado desde 9 de junho, apontado pela Polícia Civil do DF como o autor da chacina da família Vidal, em Ceilândia (DF). As vítimas foram enterradas na segunda-feira (14), no cemitério de Taguatinga. Durante o sepultamento, parentes e amigos pediam por justiça.

Desde então, Lázaro pratica uma sequência de crimes. Durante a fuga, ele invadiu várias chácaras da região do Entorno, e baleou quatro pessoas. Na terça-feira (15), fez um casal e a filha adolescente refém em uma propriedade na área rural de Edilandia.

Uma das vítimas conseguiu avisar a polícia, que se deslocou para a área. Houve uma troca de tiros, em que um policial militar de Goiás ficou ferido. Lázaro, de novo, conseguiu fugir. A família foi resgatada e o policial atingido está fora de perigo.

Enquanto isso, moradores de Girassol e Edilandia, região onde, segundo a polícia, Lázaro Barbosa se esconde, temem que ele cometa mais crimes. Fazendeiros e trabalhadores rurais deixaram chácaras da região com medo do foragido, que já baleou outras três pessoas em outra propriedade. As informações são dos jornais O Globo e Correio Braziliense.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Lideranças religiosas denunciam violência de equipes policiais que buscam por serial killer do Distrito Federal
Golpe do FGTS está vitimando muitos trabalhadores por meio de sites falsos
Deixe seu comentário
Pode te interessar