Terça-feira, 18 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Mostly Cloudy

Rio Grande do Sul Mais de 60 hospitais de 47 cidades gaúchas recebem novos “kits-intubação” nesta terça-feira

Compartilhe esta notícia:

Operação conta com o apoio logístico do Exército no armazenamento e distribuição. (Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini)

O governo gaúcho anunciou para esta terça-feira (20) a remessa de quase 124 mil kits para intubação de pacientes em 62 hospitais de 47 municípios gaúchos. Doado pela empresa Vale e enviados pelo Ministério da Saúde, o novo lote contém medicamentos para internados que necessitam do procedimento devido a dificuldades respiratórias causadas pela covid.

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (SES), o lote é composto por ampolas dos sedativos Fentanila e Midazolam, anestésicos Propofol e Etomidato e o bloqueador neuromuscular Besilato de Cisatracúrio. A carga será transportada a partir do 3º Batalhão de Suprimento, em Nova Santa Rita (Região Metropolitana), onde está armazenada.

A divisão das cotas de medicamentos foi realizada por equipes do Departamento de Gestão da Atenção Especializada da SES, a partir de informações sobre estoques e necessidades de consumo repassadas pelas instituições de saúde destinatárias. Essa atualização consta em levantamento semanal mantido pelo órgão.

No caso do anestésico Etomidato, são 150 ampolas adquiridas com recursos do governo do Estado, conforme explica o diretor do Departamento de Assistência Farmacêutica da Secretaria, Roberto Schneiders.

A diretora do Departamento de Gestão da Atenção Especializada da SES, Lisiane Fagundes, acrescenta: “Estamos fazendo os cálculos para uma distribuição justa entre os hospitais. Os estoques estão críticos em diversas instituições e a prioridade serão aquelas em situação mais delicada”.

“Essa nova remessa representa um alívio, porque os hospitais não estão conseguindo comprar os medicamentos, e o Estado segue mobilizado também”, ressalta a secretária Arita Bergmann. Ela acrescenta: “Já fizemos um pregão eletrônico para mais sete itens nos próximos dias. Temos, ainda, um processo de cooperação com a Organização das Nações Unidas [ONU] para compras internacionais e também há mais uma compra direta prevista”.

Apesar de a compra dos itens do “kit intubação” ser de responsabilidade dos hospitais, a situação de excepcionalidade gerada pelo agravamento da pandemia fez com que a Secretaria adquirisse os medicamentos no mercado nacional para repassar aos hospitais.

Em 2020 foram distribuídos no Rio Grande do Sul cerca de 150 mil frascos de medicamentos com essa finalidade, número que pulou para 230 mil desde janeiro, por meio de 11 remessas, dentre aquisições do Ministério da Saúde e do governo do Estado. O Exército reforça a logística, atuando no armazenamento e transporte até os hospitais.

Detalhamento quantitativo

– Fentanila, citrato 0,05 mg/ml ampola 10 ml: 1.910 unidades;

– Propofol 10 mg/ml, emulsão injetável frasco-ampola 20 ml: 22.620 unidades;

– Midazolam 10 mg/2ml solução injetável ampola 2 ml: 77.850 unidades;

– Besilato de cisatracurio 10 mg: 21.450 unidades.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Equipamentos abandonados em pátio de hospital de Canoas são recuperados
CPI da Assembleia Legislativa do RS ouve primeiras testemunhas sobre preços abusivos de medicamentos
Deixe seu comentário
Pode te interessar