Sábado, 19 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

Esporte Seleção Brasileira masculina de futebol domina a Argentina e se classifica para a Olimpíada

Compartilhe esta notícia:

Paulinho (E) marcou um dos gols da noite. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Jogando no estádio Alfonso López, em Bucaramanga (Colômbia) na noite de domingo (9), a Seleção Brasileira Sub-23 bateu a Argentina por 3 a 0, com um gol de Paulinho e dois de Matheus Cunha. O resultado garantiu à equipe comandada pelo técnico André Jardine o segundo lugar invicto no torneio Pré-Olímpico e a classificação para os Jogos de 2020, em Tóquio (Japão).

A “Canarinho” teve a seguinte escalação: Ivan, Guga, Bruno Fuchs, Ricardo, Caio Henrique, Bruno Guimarães, Matheus Henrique, Reinier (Pepê), Pedrinho (Bruno Tabata), Matheus Cunha (Maycon) e Paulinho.

Já a Argentina do técnico Fernando Batista colocou em campo Cambeses, De la Fuente (Herrera), Nehuén Pérez, Medina, Bravo, Belmonte (Togni), Vera, Mac Allister, Julián Álvarez, Bustos (Castellanos) e Zaracho.

O time verde-e-amerelo precisava da vitória para ficar com a segunda vaga aos Jogos, ao passo que os “hermanos” já estavam classificados,  com 100% de aproveitamento no torneio Pré-Olímpico até então.

Ambas as Seleções contam, cada uma, com um Ouro olímpico – a do Brasil foi conquistada na última edição dos Jogos, disputada no Rio de Janeiro em 2016. Já a Argentina subiu ao ponto mais alto do pódium em 2008 (Pequim).

Outras 12 equipes já estão classificadas o futebol masculino da Olimpíada. Europa: França, Alemanha, Espanha e Romênia. Oceania: Austrália e Nova Zelândia. África: Egito, Costa do Marim e África do Sul. Ásia: Japão (anfitrião), Coreia do Sul e Arábia Saudita. Faltam apenas duas vagas para completar os 16 países participantes, que virão do Pré-Olímpico da Concacaf (América Central e do Norte), no final de março.

Primeiro tempo

A opção por uma escalação ofensiva deu a mobilidade que faltou nos últimos jogos, e a seleção brasileira conseguiu envolver a marcação argentina. Logo aos 12 minutos, Paulinho lançou Pedrinho, que dominou no peito e tocou no canto direito para fazer 1 a 0.

Já com a classificação garantida, a Argentina pouco ameçava o gol de Ivan. Já o Brasil manteve o bom ritmo, e chegou ao segundo gol aos 29, aproveitando falha incrível do zagueiro Nehuén Pérez, que tentou um recuo de cabeça da intermediária.

Matheus Cunha ganhou na velocidade, deu um balão no goleiro Cambeses e teve o chute interceptado em cima da linha por Pérez. Mas a bola sobrou para o próprio Cunha empurrar para o gol vazio.

Segunda etapa

Sem se acomodar com a vantagem no placar, no segundo tempo o Brasil conseguiu se impôs. E antes mesmo que a Argentina esboçasse uma reação, o terceiro gol confirmou que a noite era brasileira.

Com inteligência, Guga cobrou um lateral no campo de defesa diretamente para Matheus Cunha no ataque. O camisa 9 tocou para Reinier na área, recebeu de volta e marcou com um chute cruzado.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Ex-governador do Rio Sérgio Cabral admite pela primeira vez que ex-primeira-dama sabia de “caixa paralelo” e fez uso dele
O Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre vai ganhar uma enfermaria pediátrica e 20 novos leitos adulto
Deixe seu comentário
Pode te interessar