Domingo, 14 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Mist

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Geral Espaçonave chinesa dá 1.300 voltas em Marte e, agora, mostra imagens

Compartilhe esta notícia:

As fotos cobrem toda a superfície do planeta vermelho. (Foto: Reprodução)

A China foi o segundo país a pousar em Marte, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. O país também colocou o rover Zhurong para coletar amostras no planeta vermelho, ao mesmo tempo em que manteve a sonda Tianwen-1 orbitando no espaço.

Desde que a espaçonave chegou ao seu destino, em janeiro de 2021, ela cumpriu 1.344 voltas ao redor de Marte. Agora, ela completou sua missão e mostrou imagens capturadas pela Tianwen-1 durante esse período.

As fotos cobrem toda a superfície do planeta vermelho. Nelas, é possível ver o sistema de cânions de Valles Marineris, crateras de impacto na região planáltica conhecida como Arabia Terra e até mesmo o polo sul de Marte, onde ficam os recursos hídricos do planeta.

O polo sul marciano é de extrema importância para os cientistas. A água subterrânea não apenas determina o potencial de vida do planeta, como também fornece recursos para futuras explorações espaciais. Caso os humanos cheguem a Marte, com certeza devem explorar a área.

As imagens de Tianwen-1 foram obtidas de diferentes ângulos, todas em média resolução. Enquanto a sonda fazia seu trabalho do espaço, o rover coletava informações na superfície sobre a estrutura geológica, atmosfera, solo e meio ambiente marciano.

Segundo a Agência Espacial Nacional da China (CNSA), os dados da missão Tianwen-1 foram compartilhados com a Nasa (agência espacial norte-americana) e a Agência Espacial Europeia (ESA). As informações devem se tornar públicas para cientistas do mundo todo “no momento certo”, nas palavras da CNSA.

Água sob o gelo

Em 2018, uma sonda em órbita operada pela Agência Espacial Europeia descobriu água sob o gelo no polo sul do planeta.

A localização das águas subterrâneas é fundamental para determinar o potencial de vida do planeta, além de fornecer um recurso permanente para qualquer exploração humana.

Outras imagens de Tianwen-1 incluem imagens de 4.000 quilômetros (2.485 milhas) do Vale Valles Marineris, as crateras de impacto no norte de Marte conhecidas como Arabia Terra.

Tianwen-1 também enviou imagens de alta resolução da vasta borda da cratera Maunder, bem como uma visão de cima para baixo de 18.000 metros (59.055 pés) de Ascraeus Mons, um grande vulcão-escudo descoberto pela Mariner 9 da Nasa.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

República Tcheca assume comando da União Europeia neste segundo semestre
Depoimento bombástico aumenta risco de processo contra Trump pela invasão do Capitólio
Deixe seu comentário
Pode te interessar