Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fog

Brasil O INSS mantém a “prova de vida” suspensa até 30 de setembro

Compartilhe esta notícia:

Também está prorrogado, até 21 de agosto, o atendimento remoto aos segurados do INSS. (Foto: Marcelo Camargo/ABr)

O governo decidiu manter suspensa, até 30 de setembro, a exigência de recadastramento anual de aposentados e pensionista, a chamada “prova de vida” do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A decisão consta na instrução normativa nº 52, do Ministério da Economia, publicada na edição do dia 6 de julho do Diário Oficial da União (DOU) e faz parte das medidas de controle da pandemia do coronavírus.

Também está prorrogado, até 21 de agosto, o atendimento remoto aos segurados do INSS. Com a decisão, o atendimento presencial nos postos do órgão está previsto para o dia 24 de agosto.

A suspensão da prova de vida havia sido determinada em março, quando tiveram início no Brasil as medidas de isolamento social para conter a disseminação da Covid-19, pelo prazo de 120 dias.

A lei prevê que, todos os anos, beneficiários do INSS precisam comprovar ao governo que estão vivos. A medida evita fraudes e pagamento indevido dos benefícios. Essa comprovação é sempre presencial e pode ser feita em uma agência do INSS, em embaixadas e consulados ou na casa de aposentados e pensionistas com dificuldade de locomoção.

Procuração

Os beneficiários do INSS que precisarem fazer a prova de vida a partir de setembro podem fazê-lo por meio de uma procuração. Antes da pandemia, essa procuração deveria ser feita presencialmente em cartório e registrada no INSS. Agora, ela pode ser feita pela internet, sem precisar ir ao cartório nem registrar no INSS.

“Basta entrar em contato com um tabelião de notas e solicitar que seja feita a procuração por meio remoto. E nessa videoconferência serão dados os poderes para que alguém o represente para fazer a prova de vida junto ao estabelecimento bancário”, diz Ubiratan Guimarães, diretor do Colégio Notarial do Brasil.

Auxílio emergencial

Nesta sexta-feira (14), os beneficiários nascidos em agosto recebem a 4ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600. O valor estará disponível na conta digital da Caixa e poderá ser usado no pagamento de contas e compras pelo cartão virtual do aplicativo Caixa Tem.

Na data, os beneficiários nascidos em agosto que ainda não receberam a primeira prestação também terão o crédito depositado na conta digital. O mesmo acontecerá com aqueles que aguardam o pagamento da segunda ou da terceira parcela do auxílio e nasceram no mesmo mês.

O novo calendário de pagamentos, denominado como Ciclo 1, inclui todas pessoas nascidas no mês em questão, sem a divisão antiga por parcelas. O auxílio poderá ser sacado em espécie no dia 1º de setembro, uma terça-feira.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

O Brasil chegou a 104.201 mortes em função da pandemia do coronavírus. O número de infectados soma 3.164.785
A Polícia Federal descobre “central de fraude” do auxílio emergencial em São Paulo; nove pessoas foram presas
Deixe seu comentário
Pode te interessar