Sexta-feira, 24 de maio de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
12°
Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Bruno Laux Panorama Político

Compartilhe esta notícia:

Do total liberado pelo Ministério da Saúde entre janeiro e abril, 61% do recurso foi destinado aos parlamentares. (Foto: Câmara dos Deputados)

Esta coluna reflete a opinião de quem a assina e não do Jornal O Sul. O Jornal O Sul adota os princípios editorias de pluralismo, apartidarismo, jornalismo crítico e independência.

Derrubada iminente

Apesar do presidente Lula ter sancionado a maior parte do projeto de lei que restringe as “saidinhas” nos presídios, há a expectativa de que o veto parcial ao texto seja derrubado no Congresso. A possibilidade ganhou força após o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), chamar o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, de “incompetente”.

Desencontro de palavras

Tentando acalmar a crise entre a Câmara e o Planalto, o ministro da Secom da Presidência, Paulo Pimenta, afirmou nesta sexta-feira que houve um “desencontro de palavras” entre Arthur Lira e Alexandre Padilha. Minimizando os impactos do embate, o chefe ministerial garante que ambas as partes devem encontrar um ponto de diálogo até a próxima semana.

Polêmica em declínio

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirma que não vai “descer ao nível” de Arthur Lira, pois “se um não quer, dois não brigam”. O presidente da Câmara, por sua vez, também não deve escalar polêmicas, pois acredita que “o recado já foi dado” ao Planalto.

Crise positiva

Mesmo que no centro da crise com a Câmara, Alexandre Padilha permanece com seu cargo consolidado na Esplanada. Pessoas próximas ao presidente Lula afirmam que a pressão de Lira deve fortalecer ainda mais a preferência do chefe do Executivo sobre a permanência do chefe ministerial na Secretaria de Relações Institucionais.

Candidatura incentivada

Inicialmente contrário à candidatura de Michelle Bolsonaro a cargos eleitorais, o ex-presidente Jair Bolsonaro vem se mostrando entusiasmado com a possibilidade da esposa ascender à carreira política. O ex-mandatário reiterou a pessoas próximas que há grandes chances do nome da atual líder do PL Mulher ser lançado à disputa por uma cadeira do DF no Senado em 2026.

Decisão da PGR

A Procuradoria-Geral da República deve decidir até a próxima semana sobre o indiciamento do ex-presidente Jair Bolsonaro em meio às investigações sobre suposta fraude no registro vacinal. O chefe do órgão, Paulo Gonet, pode avançar com a denúncia a partir do relatório da PF, solicitar mais diligências de apuração ou até mesmo arquivar o caso.

Diálogo com Israel

Em paralelo à crise diplomática do governo Lula com Israel, a Confederação Israelita do Brasil desembarca no país do Oriente Médio neste sábado para uma missão oficial. Uma comitiva do órgão, principal representante da comunidade judaico-brasileira, deve dialogar com autoridades israelenses na tentativa de melhorar as relações bilaterais.

Renegociação de débitos

Lideranças de diferentes estados brasileiros se reunirão na próxima semana com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para uma nova rodada de negociações sobre as dívidas estaduais com a União. O líder parlamentar espera construir uma alternativa para o pagamento dos débitos junto ao Ministério da Fazenda, a qual será apresentada no Legislativo por meio de projeto de lei complementar.

Disciplinas reduzidas

Entidades ligadas a professores e estudantes denunciaram nesta semana à Comissão de Educação da Câmara a redução na oferta das disciplinas de filosofia e sociologia na educação básica do país. Os profissionais destacaram que a mudança, decorrente da Reforma do Ensino Médio de 2017, trouxe reflexos significativamente negativos para a formação cidadã dos alunos.

Desequilíbrio orçamentário

O senador Cleitinho (Republicanos-MG) quer convocar a ministra da Saúde, Nísia Trindade, no Senado, para fornecer explicações sobre os gastos da pasta federal. O parlamentar acusa a chefe ministerial de priorizar o atendimento a cidades “menos necessitadas” em detrimento de outros municípios.

Mulheres no Legislativo

A Comissão de Direitos Humanos do Senado está analisando, em caráter terminativo, um projeto de lei que reserva 30% das vagas do Poder Legislativo para mulheres. De autoria do senador Wellington Fagundes (PL-MT), a medida visa assegurar a participação feminina nas Câmaras Municipais, Assembleias estaduais e nas Casas do Congresso Nacional.

Reajuste do magistério

O senador Paulo Paim (PT-RS) conduz na próxima semana uma reunião na Comissão de Direitos Humanos do Senado sobre o piso nacional do magistério. O parlamentar gaúcho deve abordar o descumprimento de gestores municipais sobre o reajuste de 3,6% no índice, determinado pelo Ministério da Educação.

Expectativas positivas

A Companhia Nacional de Abastecimento está com expectativas positivas quanto aos resultados da produção agrícola 2023/24 no RS. A expectativa do órgão é de que, na contramão do restante do país, o território gaúcho apresente aumento na produção de todas as principais culturas, com alta de 45,3% no setor de grãos, em relação à última safra.

Ônibus elétricos

A empresa chinesa Ankai enviará em junho um modelo de ônibus elétrico para ser testado nas ruas de Porto Alegre. Prestes a integrar 12 veículos do tipo na frota municipal, a Capital segue avaliando propostas de novas empresas para ampliar a alternativa de transporte no sistema municipal de mobilidade.

Capacitação para inovação

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico concluiu nesta semana o projeto-piloto Alto Impacto Criativo, voltado à capacitação para empreendedores de áreas criativas de Porto Alegre. Contando inicialmente com cerca de 100 alunos, a pasta municipal pretende ampliar a iniciativa, de modo a alcançar empresários de diferentes segmentos da Capital.

Hospedagem na Capital

A prefeitura de Porto Alegre celebrou a marca de ocupação de cerca de 90,35% da rede hoteleira da Capital durante os dias do South Summit Brazil, em março. O evento recebeu cerca de 7 mil pessoas de fora do Estado, contando com participantes de mais de 55 países.

Esta coluna reflete a opinião de quem a assina e não do Jornal O Sul.
O Jornal O Sul adota os princípios editorias de pluralismo, apartidarismo, jornalismo crítico e independência.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Bruno Laux

Notícias da Assembleia Legislativa do RS
Distribuição de renda X combate à pobreza
https://www.osul.com.br/panorama-politico-412/ Panorama Político 2024-04-13
Deixe seu comentário
Pode te interessar