Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
10°
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Esporte Presidente da CBF admite possibilidade de paralisação do Brasileiro, mas aponta dificuldades

Compartilhe esta notícia:

"Muita gente depende do futebol", disse Ednaldo.

Foto: Divulgação/CBF
"Rebaixamentos são leis e a CBF cumpre integralmente as leis, os regulamentos", disse Ednaldo Rodrigues. (Foto: Divulgação/CBF)

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, garantiu que vai respeitar a decisão dos clubes sobre a paralisação do Campeonato Brasileiro. Por outro lado, ele deve avisá-los sobre as consequências da decisão na economia e no calendário do futebol durante o Conselho Técnico no dia 27 de maio.

As declarações proferidas por Ednaldo nessa terça-feira (14) ocorrem após 11 clubes da Liga Forte União se posicionarem a favor da paralisação do Brasileiro por conta da tragédia no Rio Grande do Sul.

“A paralisação envolve calendário, classificação para as competições sul-americanas e até a Intercontinental, caso um clube brasileiro ganhe a Libertadores. Não é tão fácil assim”, disse Ednaldo.

“No Maracanã, principalmente quando joga o Flamengo, que tem uma média de público alta, 1.200 pessoas são empregadas. Temos que olhar por essa ótica também. Muita gente depende do futebol”, complementou.

Além disso, Ednaldo fez questão de ressaltar que o Ministério do Esporte pediu a interrupção temporária das competições nacionais, mas também poderia tomar uma iniciativa para ajudar as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

O ministro do Esporte, André Fufuca, enviou na sexta-feira (10) ao presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, um ofício em que pedia a paralisação do Campeonato Brasileiro.

Na quinta-feira (9), Fufuca já havia informado que pediria a paralisação da competição para que as atenções do País se voltem à situação do povo gaúcho.

“Em razão de tão fortes chuvas que atingem o RS desde o dia 29/04/2024 e, sendo de amplo conhecimento a tragédia que se instaura naquele estado, entende-se também que todo o país está envolvido no apoio aos jogadores e familiares, bem como a toda a população daquela região. Estas são as razões da presente solicitação, para que seja paralisado do Campeonato Brasileiro de Futebol deste ano de 2024”, afirmou o ministro no documento encaminhado à CBF.

Conmebol

Já a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) divulgou no domingo (12) novas datas de jogos do Grêmio na Copa Libertadores da América e do Inter na Copa Sul-Americana. Adiados por causa dos impactos das enchentes no Rio Grande do Sul, os confrontos continentais – dentro ou fora de casa – serão realizados no início de junho.

O tricolor gaúcho visitará o Huachipato, do Chile, às 21h de 4 de junho (terça-feira). Depois será a vez de receber o Estudiantes, da Argentina, às 19h de 8 de junho (sábado), em estádio a ser divulgado em breve.

Já o Colorado enfrentará o Real Tomayapo na Bolívia, às 21h30min de 4 de junho (terça-feira). Na rodada seguinte, será o anfitrião em jogo contra o Delfín, do Equador, às 21h30min de 8 de junho (sábado), em local a definir.

Pelo calendário original, as quatro partidas estavam marcadas para o período de 9 a 15 de maio, mas foram postergados pela Conmebol. Ambos os clubes de Porto Alegre mantém tratativas com a Conmebol para que outros compromissos da Dupla tenham remanejo no calendário esportivo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Arroz importado por causa da catástrofe no RS será subsidiado; 5kg custarão até R$ 20
Especialistas estimam que esvaziamento do Guaíba pode demorar um mês
https://www.osul.com.br/presidente-da-cbf-admite-possibilidade-de-paralisacao-do-brasileiro-mas-aponta-dificuldades/ Presidente da CBF admite possibilidade de paralisação do Brasileiro, mas aponta dificuldades 2024-05-14
Deixe seu comentário
Pode te interessar