Sexta-feira, 03 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

Geral Recessão brasileira triplica número de trabalhadores por conta própria

Compartilhe esta notícia:

Brasil tem atualmente mais de 22 milhões de trabalhadores autônomos. Foto: Reprodução

A crise que afeta o emprego com carteira assinada está empurrando mais pessoas para o trabalho por conta própria. Nos 12 meses, encerrados em agosto, o total de novos autônomos triplicou para 927 mil pessoas, segundo a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Nos 12 meses anteriores, o acréscimo no grupo foi de 328 mil. Assim, o País conta com um contingente de 22,15 milhões de trabalhadores sem patrão. Para especialistas, o aumento de trabalhadores por conta própria avançará em ritmo mais acelerado com a perspectiva de recessão longa. Projeção feita pelo economista-chefe da MB Associados, Sérgio Vale, indicou que até dezembro de 2016, 1,74 milhão de pessoas terão passado a atuar como autônomas, o que elevará o grupo a 23,5 milhões.

A migração para essa atividade é típica das épocas de retração econômica, na qual vagas legais são destruídas, explicou a economista da FGV (Fundação Getulio Vargas) Sílvia Matos. Nos 12 meses acumulados até agosto, o total de empregados com carteira caiu 3%, o equivalente a menos 1,1 milhão de pessoas sob a proteção dos direitos trabalhistas.

O coordenador de Trabalho e Renda do IBGE, Cimar Azeredo, disse que o desemprego, de 8,7% em agosto, seria maior se não fosse o aumento dos autônomos. “Se a pessoa faz bico, é um a menos na desocupação. (AG)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Movimentos de extrema-direita ganham força na Alemanha e alarmam autoridades
Brasileiro segura os gastos até com aposta nas loterias
Deixe seu comentário
Pode te interessar