Sábado, 19 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

Inter Sem vencer desde 2018, Colorado quer quebrar o jejum de vitórias em clássicos

Compartilhe esta notícia:

Foto: Ricardo Duarte / S.C. Internacional

O Inter não vence um clássico Grenal desde 2018. O último a balançar as redes em uma vitória colorada foi Edenílson, em setembro de 2018, na vitória do clássico 417, por 1×0. De lá para cá, foram oito partidas empatando ou sendo derrotado. Nenhuma vitória em cima do rival. Nesta quarta-feira (5), o encontro de número 426 marca mais uma oportunidade para o Inter quebrar esse jejum de vitórias, e mudar as estatísticas.

O comandante colorado, Eduardo Coudet, chegou no início deste ano e esteve à frente da equipe em três clássicos. Foram duas derrotas, e um empate em 0x0, no Grenal válido pela Libertadores. Nos outros dois, disputados pelo Campeonato Gaúcho, vitória tricolor por 1×0. Além de não vencer, o colorado também não consegue balançar as redes do rival. O último gol marcado pelo Inter em clássicos, foi em julho de 2019. Este é um peso que cai sobre os ombros de Paolo Guerrero. Apesar de ser um dos artilheiros da equipe, desde que chegou, o peruano ainda não conseguiu marcar contra o Grêmio.

Mas a cada clássico que passa, o colorado se sente mais motivado para vencer e mudar essa história. Coudet já deixou bem claro que a falta de vitórias vem tirando o seu sono: “Me incomoda muito. Me incomoda muito porque quero ganhar. Se for um clássico, vamos tentar novamente nos impor e ganhar, ainda mais nessa maneira, em uma partida decisiva”, desabafou o treinador após a classificação para a final do returno do Campeonato Gaúcho.

Às 21h30, na Arena, o colorado enfrenta o Grêmio, valendo o returno do Campeonato Gaúcho, uma vaga na grande final, contra o Caxias, e o fim de um jejum de oito clássicos sem vencer.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Inter

Inter anuncia contratação de Yuri Alberto
Acompanhe: Grêmio e Inter se enfrentam pela decisão do segundo turno do Gauchão
Deixe seu comentário
Pode te interessar