Quarta-feira, 17 de abril de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
19°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Esporte Trajetória vitoriosa: o histórico do Palmeiras na Libertadores

Compartilhe esta notícia:

O Palmeiras é dono da melhor campanha da história da fase de grupos da competição

Foto: Mariana Fernandes/Unsplash
O Palmeiras é dono da melhor campanha da história da fase de grupos da competição. (Foto: Mariana Fernandes/Unsplash)

Poucos times brasileiros possuem um retrospecto tão impressionante quanto o histórico do Palmeiras na Libertadores. O Alviverde, campeão nos anos de 1999, 2020 e 2021, lidera diversas marcas na principal competição da América do Sul.

O Palmeiras é dono da melhor campanha da história da fase de grupos (2022), é o time com mais vitórias consecutivas, com mais vitórias como visitante e com a maior invencibilidade (tanto como mandante quanto como visitante).

Entre os brasileiros, o Verdão é o time com maior número de participações (23), com mais jogos (233), mais vitórias (132) e a maior quantidade de semifinais disputadas. Um retrospecto para ninguém que faça aposta esportiva colocar defeito.

Relembre a seguir como foi cada uma das conquistas do Palmeiras na Libertadores:

1999

Sob o comando de Felipão, o Palmeiras foi para a Libertadores com um time sólido e competitivo, com jogadores como Marcos, Arce, Júnior Baiano, Zinho, Alex e Paulo Nunes.

No Grupo 3 da competição, enfrentou Corinthians, Cerro Porteño e Olímpia, sendo os dois últimos do Paraguai. A classificação sofrida veio somente na última rodada, com um 2 a 1 sobre o Cerro.

Nas oitavas, o Alviverde enfrentou o então campeão, Vasco. Alex foi o herói do jogo de volta, liderando a vitória por 4 a 2.

Nas quartas, o Palmeiras reencontrou o Corinthians. O confronto foi para os pênaltis, consagrando Marcos como “santo” para os palmeirenses.

O desafio da semifinal foi o River Plate. Durante o jogo, o Palmeiras reverteu o 1 a 0 que sofreu na Argentina e contou novamente com Alex para vencer por 3 a 0.

No dia 2 de junho, o Verdão entrou em campo para a sua terceira final. O histórico do Palmeiras na Libertadores já contava com dois vice-campeonatos em 1961 e 1968. Desta vez, o adversário era o Deportivo Cali-COL. Na ida, vitória dos colombianos por 1 a 0.

Na volta, a vitória alviverde por 2 a 1 levou o confronto para as penalidades. Coube a Zapata enfrentar Marcos e um Palestra Itália lotado gritando “fora” na última cobrança. O clamor das arquibancadas deu certo e o Palmeiras venceu a Libertadores pela primeira vez.

2020

Na “glória eterna” de 2020, o Palmeiras não contou com o apoio dos torcedores, por conta das limitações impostas pelo isolamento social da época. Todas as torcidas e quem faz sport bet tiveram que curtir as emoções dessa Libertadores do sofá de casa mesmo.

Antes de chegar à final única no Maracanã, o Verdão pegou Tigre-ARG, Guaraní-PAR e Bolívar-BOL na fase de grupos, superada de forma invicta.

Nas oitavas, o Palmeiras enfrentou o Delfín-EQU e um surto de covid que deixou o time com 12 desfalques. Nas quartas, o duelo foi contra o Libertad-PAR. Ambos os desafios foram superados com relativa tranquilidade.

Na penúltima etapa, o Palmeiras enfrentou o River Plate, que vinha de duas finais consecutivas. No jogo de ida, o time de Abel Ferreira (há apenas três meses no clube) venceu os argentinos por 3 a 0.

Já a volta foi um teste para os corações alviverdes. O time não conseguiu manter o nível apresentado em Buenos Aires e viu os adversários abrirem 2 a 0 no primeiro tempo.

Com direito a gol e pênalti anulados pelo VAR, o Palmeiras garantiu a vaga na decisão, cujo adversário seria o rival Santos.

A partida no Maracanã não foi das melhores tecnicamente e se encaminhava para a prorrogação quando Breno Lopes, aos 53 minutos do segundo tempo, cabeceou a bola que garantiu o bicampeonato alviverde.

2021

Com a final de 2020 disputada em janeiro de 2021, o palmeirense pode se orgulhar de ser campeão da Libertadores duas vezes no mesmo ano. O tricampeonato veio em novembro e teve como palco o Estádio Centenário, em Montevidéu.

A fase de grupos em 2021 teve Universitario-PER, Independiente del Valle-EQU e Defensa y Justicia-ARG, único time que tirou pontos do Verdão nesta fase.

Nas oitavas, o adversário foi o Universidad de Chile-CHI, superado em duas vitórias em 1 a 0. Das quartas em diante, o Verdão teve apenas brasileiros em seu caminho.

O primeiro foi o São Paulo, histórica “pedra no sapato” do Palmeiras na Libertadores. Porém, a Terceira Academia impôs superioridade, vencendo o tricolor no jogo de volta por 3 a 0.

Já na semifinal, o Palmeiras enfrentou o Atlético-MG. Foram dois empates, 0 a 0 no Allianz Parque e 1 a 1 no Mineirão, com o time do Abel Ferreira se segurando fortemente para manter a vantagem do gol fora de casa.

Na decisão, o adversário foi o Flamengo, tratado como favorito na partida. Mayke abriu o placar com apenas cinco minutos, mas o Rubro-Negro empatou na metade do segundo tempo, com Gabigol.

Com cinco minutos da prorrogação, Deyverson roubou a bola de Andreas Pereira e marcou o gol do tricampeonato alviverde, colocando seu nome no impressionante histórico do Palmeiras na Libertadores.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Mercado financeiro aumenta a estimativa para o crescimento da economia brasileira neste ano
Israel confirma autoria de ataque que matou sete membros de ONG na Faixa de Gaza
https://www.osul.com.br/trajetoria-vitoriosa-o-historico-do-palmeiras-na-libertadores/ Trajetória vitoriosa: o histórico do Palmeiras na Libertadores 2024-04-02
Deixe seu comentário
Pode te interessar