Segunda-feira, 06 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Cloudy

Inter “Vamos trabalhar para manter o Dourado no futuro”, afirma o presidente do Inter

Compartilhe esta notícia:

Próximo de completar um ano sem atuar, Rodrigo Dourado segue em processo de recuperação. (Foto: Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

Próximo de completar um ano sem atuar, Rodrigo Dourado, que segue em processo de recuperação, deve ampliar seu contrato com o Inter. Com o vínculo se encerrando no final deste ano, a intenção da direção é que o jogador permaneça no clube, conforme apontou o presidente Marcelo Medeiros, em entrevista ao Canal do Nicola.

Questionado sobre a situação contratual, o presidente colorado garantiu que o interesse do clube é pela renovação e fez elogios à identificação do atleta com o grupo: “O Rodrigo Dourado é a cara do Inter. Foi formado no Inter, é atleta olímpico medalhista, tem uma identidade muito grande do clube. Sofremos muito quando o Dourado se machucou. O clube colocou todas as ferramentas para que ele pudesse recuperar. A nossa vontade, enquanto dirigente, é que ele fique, e ele, enquanto atleta, é de permanência. Vamos trabalhar para que isso aconteça”, declarou Marcelo Medeiros.

Em relação a situação do volante, que está em processo de fisioterapia, Medeiros afirmou que o jogador havia treinado. Contudo, a referência diz respeito à rotina de programação que está sendo seguida pelo jogador, que está indo ao clube, mas ainda sem a presença no campo.

O então capitão colorado teve sua última partida no dia 10 de julho, na partida contra o Palmeiras, ainda pela Copa do Brasil de 2019, quando sofreu uma lesão grave no joelho esquerdo.

Em virtude da pandemia da Covid-19, o acerto pela renovação precisou ser adiado. Uma reunião para debater a situação do atleta deve ocorrer em breve entre a direção do clube e o empresário de Dourado. As informações são da Rádio Grenal.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Inter

Recurso dos sócios Vitório Piffero e Pedro Affatato é negado pelo Conselho Deliberativo do Inter
Vice-presidente jurídico do Inter considera “severas” as penas aplicadas pela Conmebol sobre as expulsões na Libertadores
Deixe seu comentário
Pode te interessar