Home > Colunistas > Carlos Alberto Chiarelli

Das pessoas e das coisas

Hoje, a Rainha Elisabeth com seu chapeuzinho, já passou dos noventa anos. (Foto: Reuters)

Dizia um observador idoso, sem compromisso, do antes e do agora, de PESSOAS e das COISAS :

a. No passado (século 19/meados de 20) os nobres ingleses mais longevos duravam pouco mais de 30 anos; hoje, a Rainha Elisabeth com um chapeuzinho que parece ser sempre o mesmo, já passou dos noventa. Há quem creia que ela é interminável, ao ve-la falando no Parlamento, cumprindo o protocolo, mostrando que nem tudo que ENVELHECE é VELHO;

b. Nos tempos idos, avião era aeroplano; aeroporto era campo de aviação e não se morria de acidente no céu; agora tem gente comprando passagem para o próximo foguete à Lua; e quando cai um avião, logo se pensa em atentado terrorista;

c. Na década de quarenta, quando Fleming descobriu (ou melhor, inventou) a matriarca dos antibióticos, a penicilina – grande vitória da ciência – pensou-se que seria um remédio milagroso para enfrentar, com êxito, TODAS as DOENÇAS; Hoje, potencializados os sucessores da penicilina, continuamos assustados com as gripes, as bactérias, os vírus semelhantes e resistentes, que escapam de vacinas não totalmente confiáveis e, as vezes, fornecidas (negócios oficiais bilionários) por laboratórios menos confiáveis ainda;

d. Onde se jogava futebol não havia cadeira numerada, nem lojinha comercializadora de camisetas do clube, anualmente modificadas, para estimular as vendas. Enfim, clube tinha torcedores cativos. Agora, quer mesmo é fidelizar clientes.

e. No caderno das anotações, surge, relativamente recente, o telefone. Serviço, no Brasil, era lastimável. Ligação intermunicipal, quando dava, era depois de 5 horas de espera, na base da gritaria, sem garantia de ser ouvido. Privatizou-se. Já contemporâneo, veio o celular. Cada vez mais dominador e polivalente: “só falta falar”, como se dizia de algo novo e perfeito antigamente. E não é que a expressão, muitas vezes, é a crônica e real expressão da verdade. As companhias (nem é bom ver a publicidade enganosa) disputam, renhidamente, qual delas será campeã de reclamações justas dos sacrificados usuários. Ontem, como hoje, reclamações que não prosperam. Tanto os gritos de antes, como as torturas dos call centers atuais, são perfeitos na missão de não deixar ouvir, nem mesmo permitir falar. “Avançamos muito”. Já dialogamos com o robô.

f. Houve tempo em que se chegou ao fanatismo por partido político que representavam ideologias. Comícios monumentais mobilizavam os partidários. Agora, partidos repartidos na igualdade da falta de identidade são comprados e vendidos, como “barriga de aluguel” a quem dá mais, no balcão da corrupção, onde se comercializa o que restou da democracia com metástese.

g. Há pouco, em São Paulo discutia-se quem chegou a três milhões de participantes: se a caminhada de aleluias e música “gospel” dos evangélicos eletrônicos ou a ruidosa, colorida e exótica dos LGBT. Enquanto – ainda cremos – as maiorias majoritárias (redundância necessária) porque dissociadas – com razão ou sem razão – parecem envergonhadas pelo que são e pelo que não são e criticam (?) só com seu silêncio temeroso e pacífico.

h. Não faz tanto tempo: as calçadas eram, à noite, respeitados espaços onde se encontravam moradores, formando “rodinhas”, para falar e ouvir. Hoje, a cidade agressiva se apropriou das calçadas (muitas vezes ocupadas com bugigangas) e as pessoas – pobres delas – não tem tempo para falar e para ouvir (ou não sabem mais falar e/ou não querem mais ouvir).

i. Ontem, se sabia por ver, por ler, por participar conscientemente de corpo presente. Eramos próximos e tu sabias mais de mim, e eu de ti. Na verdade, quanto mais soubermos, mais veremos que pouco sabemos. Sabíamos menos ou nada sabíamos de muito, de quase tudo. Hoje, não notamos o PRÓXIMO que também não nos nota. Não queremos intimidade de um ou de alguns. Queremos invadir e ser invadidos pelo intimo estranho que nos oferece a quebra da sua (e cobra em troca a nossa) privacidade. Não importa se é verdade o que ele diz, nem o que eu digo. Conseguimos o falso milagre da proximidade íntima das distâncias.

j. Não se sabe o que faz e até se ignora quem é ou quem são o(s) vizinho(s) de apartamento. Temos convicção que ele(s) também não sabe(m) quem, quantos e o que somos, já que nos separam, não o muro (fictício) mexicano do Trump, mas a pétrea realidade da indiferença. Em compensação, a gente até se orgulhava porque pensava saber(?) – over dose de informações inúteis – por exemplo, tudo do homem que chegara à Lua e que, até por isso, estava muito longe de nós.

k. Mais desafiador é a gente se conhecer. Precisa-se do outro para tanto e do espelho que, milagroso – nós cremos – descobrirá nossa identidade. Não há maior surpresa conforme esperançosos e otimistas, do que acreditar, em nossa auto revelação . Será mesmo? Ou será do nosso destino (ou da nossa pena) buscar uma identidade enganosa?

É certo na democracia o melhor perder?

Em 1989, Collor, que vencera o primeiro turno, estava em plena campanha do segundo. (Foto: Renato Costa/Folhapress)

Faz tempo (28 anos), mas não tanto que esteja condenado ao esquecimento. Aconteceu em Brasília, na casa de um empresário.

Foi um almoço, num jardim, que dava a impressão de ter sido projetado por Burle Marx (se é que Burle Marx utilizava seu tempo criativo projetando jardins). Os verdes e as flores lidavam felizes com a clorofina e a gente tinha vontade de dar uma certidão estética dizendo, como no samba, “tudo está em seu lugar”.

Estávamos em fins de novembro, intervalo entre o primeiro e segundo turno da eleição direta (1989) para Presidente (Fernando Collor, que vencera o primeiro turno, estava em plena campanha do segundo, quando enfrentaria num mano a mano, a Lula).

Recebi um telefonema, no início da manhã, do candidato, dizendo-me que chegara a Brasília Vargas Llosa, ora em campanha presidencial no Peru, com uma pequena assessoria e que haviam combinado reunir-se em um almoço. Vargas Llosa – que vencera com folga o primeiro turno – sendo um liberal, acreditava que seria interessante afinar pontos conceituais, deixando encaminhada uma parceria construtiva para usa-la nos governos respectivos.

Dito isso, Collor convidou-me para compartilhar da reunião. Do lado brasileiro, além dele, estariam: um diplomata (Embaixador Coimbra), uma economista (Zélia Cardoso de Mello), um jornalista (Claudio Humberto) e um político (na ocasião, eu era Senador).

Vargas Llosa chegou, pontualmente, às 12 horas.

Vendendo simpatia e otimismo fez logo questão de apresentar elogiosamente o seu staff, também formado por um economista, um diplomata, um jornalista e um político.

Abraçaram-se (os presidenciáveis), disseram o quanto tinham torcido um pelo outro (e, reciprocamente, o outro, pelo um), o que era verdade. Tocou a Collor apresentar a sua equipe, da qual disse maravilhas – nem sempre verdadeiras mas oportunas – para empatar o jogo do peso disponível de massa cinzenta. Também se via estimulado por uma ou outra dose de Jack Daniels , oferecido logo ao brilhante escritor – era o que, para mim, ele continuava, e continua sendo – que aderiu, com moderação, ao “escocês”.

À mesa, Collor, cuidadoso, disse que a eleição brasileira naquele momento, estava completamente indefinida. Destacou a campanha dura que teria pela frente (salientou que não tinha base partidária e que esquerda, centro esquerda, subesquerda se haviam agrupado para enfrenta-lo, queixando-se – sem perder a pompa – de meios e modos com que o atacavam).

Mario (como, na condição de novo-íntimo, Collor passou afetivamente a tratar o “incaico”) assumiu a palavra e, com um sorriso largo, foi logo dizendo: “Fernando – consolidava-se a intimidade dos prenomes – no me quieras engañar. Vas a ganar. Estoy seguro”. E não será “por una cabeza, como nel tango de Gardel. Tendrás una gran vantaja”.

Logo, o visitante contou da sua eleição, dizendo que ia enfrentar, no 2º turno, um “chinito” (tratava-se do nissei Alberto Fujimori), interiorano. A seu juízo, um “desconocido”, prognosticando que assim como vencera, no 1º turno, “le voy a dar una paliza (sova) de votos”. Explicava que faltara muito pouco para liquidar a eleição no 1º turno (de fato, o nosso Mario chegou muito perto do percentual requerido).

A reunião durou três horas e Vargas Llosa nos fez entender que os seus acompanhantes eram futuros ministros e que, de certa maneira, ele já estava dividindo o seu tempo útil: metade para a campanha e metade preparando o Governo que – acreditava – iria assumir.

Quando partiu – sedutor contador de causas – deixou em todos nós um legado de simpatia e a sensação que almoçáramos com o futuro Presidente do Peru. Depois da saída de Vargas Llosa, Collor suspirando: “admirável a figura do Mario. Queria ter a certeza eleitoral que ele tem. Mas ele merece …”.

Na prática, Collor ganhou e o “chinito” – azarão do páreo – numa campanha suja elegeu-se e reelegeu-se no Peru. Envolvido em notória corrupção (onde não faltaram atentados, assassinatos, sequestros e negociatas), Fujimori foi processado. Fugiu para o Japão ao ser condenado à prisão perpétua.

Depois de alguns anos de exilio, voltou ao Peru e, agora, com quase 80 anos, cumpre sua pena. Está acompanhado do assecla “e manu longa” delinquente, o “coronel” (apelidado de Doutor), executor de todas as espécies de crimes previstos (e outros mais) no Código Penal, fiel ordenança de Fujimori.

Vargas Llosa nunca se curou da derrota que não acreditava poderia sofrer. Dizem que perdeu porque desprezou o risco que sempre existe nas eleições. Os historiadores acusam-no de presunçoso, com uma postura quase imperial no 2º turno.

Os peruanos sabem que erraram ao não escolhe-lo. Ele, hoje, sabe que errou ao não entende-los.

Conto tudo isso, para recomendar-lhes a leitura do mais recente livro de Vargas Llosa, intitulado “Cinco Esquinas”. É a sua confissão, o seu legado a sua vingança, a sua delação, não premiada, mas planejadamente crítica e raivosa, guardada por um silêncio de um quarto de Século. Tudo isso, usando um meio e que desfruta com maestria, a literatura. No livro, estão Fujimori e o “coronal” de corpo inteiro. Melhor, desnudados.

Com “absurdos” e maldades como a da eleição do “chimito” e da derrota de Vargas Llosa, a gente se apercebe como o voto, tido como apanágio (e é) da democracia, infelizmente, não tem um inquebrável e obrigatório compromisso com a seriedade e a competência.

Apesar disso, Churchill tinha razão quando dizia: “a democracia é um sistema cheio de erros e defeitos mas todos os demais são piores que ela”.

P.S.: Não me aventuraria a contar o livro porque não há dúvida que o nosso Mario (Prêmio Nobel) conta essa história muito melhor que eu.

Uma recordista imbatível

Um professor atento e solidário ensinou Ledinha a nadar. (Foto: Carlos Cecconello/Folhapress)

A mocinha tem comprometedoras deficiências. Encontra-la, ou melhor, conhece-la, foi consequência de uma demora no atendimento de um médico (meu cliente e de quem ela é paciente). Enquanto estávamos, na sala de espera, ela, sorridente, pilotava movimentos múltiplos de sua sofisticada cadeira de rodas.

Quando cheguei, dialogava com um casal – ambos faziam questão de mostrar seu vocabulário médico – repetindo que eram cardiopatas e o doutor “muito boa gente”. Além deles, um rapaz de seus 25 anos, submerso no seu celular, tinha um ar de enfado, como querendo dizer “minha turma é outra; não percam tempo; não falem comigo”.

Foi quando ouvi a explicação da Ledinha, a menina com deficiência severas. As pernas não tinham a menor utilidade (expressão da própria). Não respondiam aos comandos cerebrais. Com a maior franqueza, sintetizou; “elas só me atrapalham, porque, além de não ajudarem, pesam muito e tenho de carrega-las”.

Meti-me na conversa e ela explicou que seus problemas eram de nascença, quando os sentia mais gravosos. Dizia coisas que tais e mantinha o seu rostinho bonito, iluminado por uma energia, cheia de simpatia. Tinha uma disposição verdadeira de sorrir, que a fazia ainda mais bela e sedutoramente simpática.

Deu atenção a todos (da enfermeira que a saudou fraternalmente até o rapaz casmurro que teve vergonha de assuntar, mas chegou a desligar o celular que o escravizava e pôs-se a fazer acenos de cabeça, apoiando a narrativa alegre da Le). Confessara que assim a chamavam em casa.

Além das pernas inúteis, contou-nos que não dominava o braço esquerdo; que se movimenta por conta própria, totalmente – como disse, com resignação e sem tom dramático – fora de qualquer plano articulado. E o fazia, reiteradas vezes, não só não ajudando, como atrapalhando.

Enquanto a espera médica se delongava, descobrimos que ela era de Canguçu (distante 50 quilômetros de Pelotas, onde se passa essa cena); que um professor, atento e solidário, ensinou-a a nadar; que para isso vinha – em busca de piscina térmica – três ou quatro manhãs por semana.

Fez-se uma nadadora, o que não a impediu de continuar estudando, chegando agora, aos 24 anos, ao último semestre do Curso de Direito (e já me foi dizendo que escolhera para o Trabalho de Conclusão de Curso o Direito Esportivo).

Fiquei estupefato com tanta coragem de fazer e uma sadia ousadia de tentar. Sem qualquer vaidade – a não ser na medida justa dos vitoriosos – contou que, na sua categoria, é campeã nacional de 50 e 100 metros, estilo livre, e que já tem medalhas nacionais e internacionais conquistadas em piscinas pelo mundo, palco de batalhas emocionantes.

Não chegou a se queixar (pareceu-me que essa postura não faz parte de suas reações nem emotivas, nem emocionais) mas revelou que é recordista nacional na sua especialidade tendo, inclusive, atingido o índice que a habilitaria a disputar a Paraolimpíada. Na hora “h” foi surpreendida com a sua não convocação, sendo a “sua” vaga ocupada por outra de quem ela ganhara em várias competições. Registro, apenas; elegante, sequer reclamou. Fiquei pensando: é por essas e por outras que se precisa de “Lava-Jato” em muitas áreas. Secas e molhadas…

Quando a enfermeira avisou que logo o médico atenderia, Le (que não tem apoio das pernas, cujo braço esquerdo estorva ao invés de ajudar, vítima de uma doença séria e contundente, que é sua má companhia desde o nascimento) nos revelou: “tenho uma admiração profunda pelo Arturzinho que, apesar de ter os dois braços não desenvolvidos – são curtíssimos – diminutas e estranhas formações, encravadas à altura do peito, é medalha paraolímpica”, empolgada com o que ele realiza, enfrentando deficiências.

Não lhe disse nada, enquanto ela dirigia sua cadeira para o interior do consultório mas, desde então, um pensamento não me abandona: da para a gente ainda acreditar na espécie humana (em parte, pelo menos) enquanto existirem pessoas como a Ledinha, cuja vida é uma obstinação de bondade e que tem ânimo e tempo – mais, muito mais do que isso – para torcer e se solidarizar com o Arturzinho. Para ELA, numa generosidade autêntica e, por isso, saudável, ELE, sim, vencedor verdadeiro contra as deficiências.

Talvez os “Cartolas” da Paraolimpíada, que a deixaram fora da competição tivessem razão: a Ledinha já era e continuará sendo medalha de ouro de (e em) todas as Paraolimpíadas. O seu record ninguém conseguirá superar.

PS: ao ver e ouvir a Ledinha, a feliz jovem das severas deficiências, não pude deixar de invocar a frase poética e profética de Antonio Machado: “todo depende del color del cristal con que se mira”.

  • Armando Burd

    últimas notícias

    • Governo começa a patinar 21/06/2017 A crise política, provocada por escândalos, impõe preço que começou a ser pago ontem à tarde: a Comissão de Assuntos Sociais do Senado rejeitou, por 10 votos a 9, o relatório da reforma trabalhista elaborado pelo senador Ricardo Ferraço, que era favorável ao texto aprovado pela Câmara. No lugar do parecer foi aprovado texto alternativo, ...
    • Com 53 mil 167 votos e no comando do País 19/06/2017 O nome completo do presidente interino que assumiu ontem, durante a viagem de Michel Temer ao Exterior, é Rodrigo Felinto Ibarra Epitácio Maia. Em 1998, elegeu-se pela primeira vez deputado federal pelo PFL. Passou para o PTB, retornando ao PFL em 2001. Sua quarta reeleição em 2014 ocorreu com 53 mil 167 votos, colocando-se em ...
    • Reforço na engrenagem 19/06/2017 Desde o começo da crise política, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, tornou-se o pino de segurança do governo. Agora, passa a ser o empresariado de São Paulo. Convicto de que a mudança na Presidência da República provocará prejuízos incalculáveis, criam esta semana uma blindagem poderosa em torno no Planalto. PREVISÃO DO TEMPO O presidente Michel Temer ...
    • As explicações que faltam 18/06/2017 Em 2007, a dívida do Estado era de 33 bilhões de reais. Hoje, chega a 63 bilhões. Alguém que ficou fora no período poderá perguntar sobre a aplicação do acréscimo de 30 bilhões: quantos quilômetros de estradas foram duplicados? Em que cidades se situam os novos hospitais regionais? O que pais e alunos estão achando ...
    • Não passará 17/06/2017 Deputados federais de vários partidos maquinam a criação de um fundo público de 3 bilhões de reais destinado a custear as campanhas eleitorais. Alguns acham pouco e querem chegar a 6 bilhões, valor idêntico ao declarado como despesas de todos os candidatos em 2014. Sem considerar os recursos ocultados nos relatórios à Justiça. Dinheiro sujo ...
    • Dinheiro que entra fácil no caixa 16/06/2017 Hoje, o placar eletrônico Impostômetro chegará a 1 trilhão de reais. Toda essa dinheirama saiu do bolso da população, desde o dia 1º de janeiro deste ano, e passou aos cofres públicos na forma de tributos. Em 2016, igual valor foi alcançado a 5 de julho. A diferença de 19 dias indica que a arrecadação ...
    • Baú de bondades 15/06/2017 Na tentativa de acalmar o Congresso Nacional, o Ministério da Fazenda já liberou este ano 168 milhões de reais das emendas individuais impositivas e  85 milhões para as de bancada. É o combustível para que a maioria dos parlamentares não jogue contra o governo. A pergunta que cabe: senadores e deputados federais, além de legislar e fiscalizar, ...
    • Corrida atrás da popularidade 14/06/2017 O governo federal tenta saídas para melhorar o índice de aceitação nas pesquisas. Uma é aliviar o contribuinte do Imposto de Renda para Pessoa Física com a redução da maior alíquota cobrada dos atuais 27,5% para 18%. Assim, quem recebe rendimentos tributáveis superiores a 4 mil e 600 reais seria beneficiado. Compensando a perda da ...
    • Aposta arriscada dos tucanos 12/06/2017 O PSDB só vê à frente uma data: 7 de outubro de 2018. Por isso, tomou ontem a decisão de permanecer nos ministérios. O rompimento destruiria a ponte com o PMDB, impedindo o apoio na eleição presidencial. O senador José Serra anunciou a decisão para aparentar isenção. Ele deixou o Ministério das Relações Exteriores a 22 ...
    • Tesoura em ação 12/06/2017 Grupo de senadores finaliza levantamento que incluirá no debate sobre a reforma da Previdência: a pensão concedida a filhas solteiras maiores de servidores públicos federais. Há casos em que a remuneração ultrapassa 30 mil reais por mês. O benefício foi criado em 1950. A estimativa é de que são 51 mil com o custo anual ...
    • Borracha na memória 11/06/2017 O advogado do PSDB, José Eduardo Alckmin, vai consultar amanhã a cúpula dos tucanos para saber se deve entrar com recurso contra a decisão do Tribunal Superior Eleitoral. Mera formalidade e perda de tempo do causídico. A cúpula tucana prefere esquecer a petição inicial encaminhada em 2014 contra a chapa Dilma/Temer e tudo o que ...
    • Perdida chance de condenar o sistema 09/06/2017 Tesoureiros, achacadores, oportunistas e chantagistas respiraram aliviados ontem à noite. A decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) dá nova oportunidade para que voltem a agir, fazendo das campanhas um grande negócio. O receio era de que uma decisão condenatória se tornaria obstáculo rigoroso para o uso de vias ilegais. O placar final de 4 votos ...
  • Flávio Pereira

    últimas notícias

    • Perondi na comitiva de Michel Temer na Rússia 19/06/2017 Vice-líder do governo na Câmara, o deputado Darcísio Perondi,  que integra a comitiva oficial do presidente Michel Temer na viagem à Rússia, informou ontem à coluna que “os pontos mais importantes da agenda desta viagem incluem reuniões com o presidente Vladimir Putin, com o primeiro-ministro Dmitry Medvedev, com a presidente do Conselho da Federação, Valentina ...
    • Temer também é o dono do triplex de Guarujá? 19/06/2017 A curiosa entrevista-bomba do empresário Joesley Batista, dono da JBS, atribuindo ao presidente da República, Michel Temer, a condição de “chefe de quadrilha” provocou uma imediata reação do acusado: em nota oficial, o presidente Michel Temer anuncia a adoção de interpelações ao empresário, nas esferas cível e criminal. Tão desconexas foram as declarações do dono ...
    • Governo do Estado já tem plano para prédio desocupado no Centro 16/06/2017 Desocupado na quarta-feira, depois de uma invasão que se prolongava desde dezembro de 2015, o prédio na rua General Câmara, no Centro da capital gaúcha, vai sediar a estrutura da Defesa Civil do Estado, e órgãos ligados à Cassa Civil. O desfecho de uma prolongada invasão Detido por ordem do oficial de Justiça, acusado de tentar obstruir ...
    • Carlos Gomes defende crédito do BNDES para municípios 15/06/2017 A sugestão do presidente da Famurs (Federação das Associações de Municípios do Estado), Luciano Pinto, para que a bancada federal gaúcha se mobilizasse, buscando abrir espaço no BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Economico e Social) para financiamento às prefeituras, sensibilizou os parlamentares em Brasília. Ontem, o deputado federal Carlos Gomes (PRB), que coordena interinamente a bancada ...
    • Violência no Brasil matou mais que a guerra do Vietnam, avalia Lasier Martins 14/06/2017 Ao analisar os resultados do Atlas da Violência, divulgado nesta semana pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada), o senador gaúcho Lasier Martins (PSD) disse estar assustado com os dados. Em 2015, foram registrados 59.080 assassinatos, o que equivale a 161 mortes por dia naquele ano. Em 2005, foram 48.136 homicídios, comparou o senador. ...
    • Osmar Terra preocupado com sequência de déficits dos municípios 12/06/2017 Com experiência de quem já foi prefeito e inclusive presidiu a Famurs (Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul), o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário Osmar Terra fez ontem um pronunciamento que sensibilizou aos ministros, membros da bancada federal gaúcha, prefeitos e vices presentes no auditório da entidade. Terra avaliou que ...
    • Governo conta com a articulação de Eliseu Padilha na votação das reformas 12/06/2017 Protagonista importante em votações estratégicas do Congresso, e na articulação de movimentos decisivos para a estabilidade da federação, como a negociação das dívidas dos Estados com a União, o ministro chefe da Casa Civil da presidência da República, o gaúcho Eliseu Padilha, mantém-se atento, como principal  responsável pela articulação política do governo. Uma nota da ...
    • Yeda Crusius saúda posição da OIT sobre reforma trabalhista no Brasil 09/06/2017 A posição oficial da OIT (Organização Internacional do Trabalho) de excluir o Brasil da lista de possíveis infratores das normas trabalhistas internacionais mereceu comentários da deputada federal e ex-governadora gaúcha Yeda Crusius, que avaliou: “O que nós conquistamos pela OIT é uma chancela de que a legislação trabalhista que nós estamos buscando mudar não tira ...
    • Tucanos adiam decisão sobre Temer para a próxima semana 08/06/2017 O PSDB, que havia marcado para esta quinta-feira a reunião da Executiva Nacional para decidir sobre o desembarque do governo Michel Temer, mudou de ideia. Vai realizar o encontro na segunda-feira, quando provavelmente o Tribunal Superior Eleitoral já tenha decidido sobre as ações que tentam cassar a chapa Dilma-Temer. Já se sabe que dificilmente o ...
    • Padilha integra o novo “núcleo duro” do governo Temer 07/06/2017 A crise política fez o presidente Michel Temer mexer no time conselheiros e articuladores da sua confiança. Com isso, o presidente agora consulta com mais frequência aliados que, antes, mesmo fazendo parte do governo, tinham menos “protagonismo”. Todas as manhãs, o presidente Temer tem feito uma  reunião de coordenação política com seus novos “conselheiros” para ...
    • Justiça gaúcha é contra a extinção de zonas eleitorais no Estado 05/06/2017 Se depender da Portaria 372 do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), será reduzida a presença de juízes eleitorais em diversas comarcas do interior do Estado. Esta portaria editada pelo TSE, prevê a extinção de cerca de 700 zonas eleitorais no País, das quais, 70 só no Rio Grande do Sul. Tribunal de Justiça tomou posição  Ontem, o órgão ...
    • Governo com um olho na economia, outro no TSE 05/06/2017 O governo do presidente Michel Temer começa uma semana decisiva: de um lado, ocupado em manter o ritmo da economia, em franca reversão depois da maior crise da história do País. De outro, de olho no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que retoma, nesta terça-feira, a análise do pedido de cassação da chapa Dilma-Temer, feita pelo ...
  • Efemérides

    últimas notícias

    • Fatos históricos do dia 21 de junho 20/06/2017 Eventos 1933 — Adolf Hitler proíbe a existência de partidos não-nazistas na Alemanha. 1948 — O disco LP é apresentado pela Columbia Records no Hotel Waldorf-Astoria, em Nova York. 1963 — É eleito o papa Paulo VI, o 263º papa. 1964 — Luta pelos direitos cívicos, nos EUA. Morte de três ativistas, na região de Meridian, deixa o “Mississipi ...
    • Fatos históricos do dia 20 de junho 19/06/2017 Eventos 1837 – Vitória torna-se rainha do Reino Unido após a morte de Guilherme IV. 1890 – A França é a primeira nação europeia a reconhecer a República Velha brasileira. 1928 – Fundado o clube espanhol Real Valladolid. 1960 – Independência do Mali e do Senegal. 1971 – Estreia no México o humorístico El Chavo del Ocho. 2003 – Anunciada a ...
    • Fatos históricos do dia 19 de junho 19/06/2017 Eventos  1856 – Fundação do município brasileiro de Ribeirão Preto, São Paulo. 1938 – A Seleção da Itália é a vencedora da Copa do Mundo de Futebol. 1970 – O Tratado de Cooperação em Matéria de Patentes é assinado. 1978 – A tirinha de história em quadrinhos “Garfield” é publicada pela primeira vez. 1961 – Iindependência do Kuwait em relação ...
    • Fatos históricos do dia 18 de junho 18/06/2017 Eventos  1815 – Guerras Napoleônicas: A derrota de Waterloo leva Napoleão Bonaparte a abdicar do trono da França pela segunda vez. 1888 – Graves inundações na cidade de León, no México, causam a morte de 300 pessoas e deixam mais de 1,4 mil desaparecidas. 1908 – Aporta em Santos o navio Kasato-Maru, trazendo os primeiros imigrantes japoneses ao ...
    • Fatos históricos do dia 17 de junho 17/06/2017 Eventos 1789 – Declaração da Assembleia Nacional Constituinte da Revolução Francesa. 1910 – O Theatro José de Alencar foi inaugurado oficialmente em Fortaleza. 1940 – A Letônia, Lituânia e Estônia são ocupadas pela União Soviética. 1944 – A Islândia torna-se independente da Dinamarca e constitui uma república 1963 – A Desportiva Ferroviária é fundada. 1992 – O São Paulo Futebol Clube ...
    • Fatos históricos do dia 16 de junho 16/06/2017 Eventos 1846 – O Cardeal Giovanni Maria Mastai Ferretti se torna o Papa Pio IX. 1904 – Leopold Bloom vive sua Odisséia de um dia no romance Ulisses, de James Joyce. A data é comemorada na Irlanda como o feriado Bloomsday. 1950 – Inauguração do estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã. 1976 – Massacre de Soweto, na África do ...
    • Fatos históricos do dia 15 de junho 15/06/2017 Eventos 311 – Licínio proclama o seu próprio Édito de Tolerância, acabando com a perseguição aos cristãos na sua parte do Império Romano. 1215 – O rei João I de Inglaterra é obrigado pelos seus nobres a assinar a Magna Carta, que limita os poderes reais. 1502 – Cristóvão Colombo descobre a ilha de Martinica durante sua quarta ...
    • Fatos históricos do dia 14 de junho 14/06/2017 Eventos 1807 – O exército de Napoleão Bonaparte derrota o exército russo na batalha de Friedlândia. 1822 – Assinada Ata de Vereação em Santo Amaro (Bahia), o 1º documento a manifestar oficialmente o desejo de independência do Brasil. 1846 – Fundação do estado norte-americano da Califórnia 1900 – Havaí se torna parte do Estados Unidos. 1926 – Brasil deixa a ...
    • Fatos históricos do dia 13 de junho 13/06/2017 Eventos 1373 – Portugal assina com a Inglaterra o Aliança Luso-Britânica, a mais antiga aliança entre nações em vigor. 1569 – Fracassa o ataque do corsário inglês Francis Drake a Lisboa. 1611 – O astrônomo holandês David Fabricius observa pela primeira vez manchas no sol. 1653 – Vitória Inglesa na Batalha de Gabbard na Primeira Guerra Anglo-Holandesa. 1665 – Começa ...
    • Fatos históricos do dia 12 de junho 12/06/2017 Eventos 1429 – Guerra dos Cem Anos: Joana d’Arc lidera o exército francês na captura da cidade e do comandante inglês William de la Pole, 1° Duque de Suffolk, no segundo dia da Batalha de Jargeau. 1560 – Batalha de Okehazama: Oda Nobunaga derrota Imagawa Yoshimoto. 1653 – Primeira Guerra Anglo-Holandesa: Início da Batalha de Gabbard, que duraria ...
    • Fatos históricos do dia 11 de junho 11/06/2017 Eventos 1184 a.C. – De acordo com os cálculos de Eratóstenes, a data que Troia (Turquia) foi saqueada e incendiada. 1496 – Cristóvão Colombo chega a Cádiz, no retorno de sua segunda viagem para a América. 1509 – Henrique VIII de Inglaterra casa-se com Catarina de Aragão. 1580 – Juan de Garay, com alguns oficiais e 60 voluntários, funda ...
    • Fatos históricos do dia 10 de junho 10/06/2017 Eventos 1770 — O governador de Buenos Aires, Bucarell, ordena que os ocupantes britânicos das ilhas Malvinas desocupem a zona. 1776 — O Congresso de Filadélfia aprova a Declaração de Independência dos Estados da união, nos Estados Unidos. 1829 –– O governador das Províncias Unidas do Rio da Prata cria o Comando Político e Militar das Ilhas Malvinas. 1834 ...
  • Carlos Alberto Chiarelli

    últimas notícias

    • O gigante e o anão 02/06/2017 Ninguém duvida que os Estados Unidos são uma democracia consolidada, na qual prevalece a economia do mercado e onde o Estado Federal compartilha com as províncias muito dos poderes que poderiam ser só seus. Fiel ao federalismo, que é marca de Jefferson, em sua Carta Magna, reservou, num processo lógico de repartição e descentralização, outro ...
    • De açougueiro a magnata 27/05/2017   E todos perguntam e se perguntam: “e afinal, como é que vai ficar essa situação? Aos que, como eles, me dão o pressuposto do conhecimento futurista, resta-me lembrar que me afastei – espontaneamente, diga-se de passagem – há quase vinte e cinco anos da vida político partidária. Estou tão surpreso – e não me ...
    • Metastese financeira 19/05/2017 É difícil (não será impossível?) explicar, sobretudo, defender as taxas de juros estratosféricas (e não deixam de ser criminosas) que são praticadas em nosso País. Tentei entende-las lógicas, mas nem as explanações sofisticadas com que economistas titulados me brindaram não conseguiram espancar as minhas dúvidas. De verdade, apenas fizeram-me confirmar a compreensão do óbvio. Em síntese: ...
    • Greve geral 06/05/2017 Agora que passou o clamor (melhor: a gritaria) de greve geral (?), e os líderes sindicais repetem que foi um sucesso e o Governo afirma que foi um fracasso, pode-se dizer, com segurança técnica que ela não foi nem uma coisa nem outra. Greve geral não houve, logo não pode ser nem isto nem ...
    • De avô para neto: cada vez pior 21/04/2017 Na semana passada li, num dos editoriais do NY Times (não me lembro exatamente o dia) uma espécie de alerta. Dizia mais ou menos o seguinte: estaríamos no “olho do furacão” da inesperada ressurreição de uma crescente “Guerra Fria”, protagonizada pela ânsia de afirmação política internacional, de Putin, ex-espião da KGB, hibrida figura “DITADOCRATA” ...
    • Papa Chico: Um a zero 08/04/2017 Eleição é uma das coisas mais emocionantes que conheço, até porque, ganhando ou perdendo, vivi e sobrevivi a várias. Mais misteriosas no que diz respeito ao seu resultado quanto mais retrocedamos no tempo. Falo no voto universal. Aqui, entre nós, além de tudo obrigatório. As expectativas prorrogavam-se até o final das apurações que chegavam a ...
    • A união renascida 01/04/2017 Há alguns anos, a frase foi introduzida no conhecimento popular. Lia-se na camiseta que o Presidente usava, a cada domingo, nas suas corridas cercado da grande imprensa. E la estava escrito: “O tempo é senhor da razão”. Não sei se é mesmo. Tenho dúvidas. O que eu sei é que o mundo virou de cabeça para ...
    • Não precisa um aguaceiro! 25/03/2017 No Brasil, na passagem de uma economia modesta no comércio internacional para uma abertura alargada, e não muito protegida (nas relações mercantis externas), digladiaram-se (e continuam a digladiar-se) duas posições antagônicas. De um lado, setores organizados empresariais e seus porta-vozes políticos e acadêmicos, defendendo o livre mercado, o “estado mínimo necessário”, preconizando reformas imediatas nas ...
    • TRISTE NOTORIEDADE COMPRADA 17/03/2017 Se a aceitação, ou a mera compreensão participativa que explica a quebra da privacidade, é surpreendente, a colaboração explícita, para que ela ocorra, é preocupante. Constata-se uma aspiração de expor-se. É fenômeno que se alastrou pela força midiática somada à globalização. Fazer-se um programa que se estende por três, quatro meses apenas mostrando a convivência de um ...
    • Um dia a menos. Um dia a mais 11/03/2017 Depois de um dia em que nos sentimos por dentro e por fora, anímica e fisicamente, amassados, a tristeza cansa mais do que qualquer grande esforço. Pior é constatar – sem régua métrica para aferir o desgaste de afetividade – o espaço vazio, doendo baixinho (desamor, ou risco de ser por ele vitimado tem, sim, um ...
    • O homem agredindo o cidadão 05/03/2017 1. A quebra da privacidade, usualmente, é praticada pelo arbítrio do Estado (ditaduras) ou pelo uso que ele faz, indevida e camufladamente, da sua aparelhagem (em certas circunstâncias irregulares, mesmo nas Democracias) contra o cidadão (obviamente não se relaciona nesta exemplificação crítica o emprego legal, e autorizado judicialmente, do instrumental policial em razão de segurança ...
    • O rabo do gato 25/02/2017 1. Era um grupo grande, de gente pequena. Estávamos na última década do século. E do milênio: a dos noventa, no calendário gregoriano. Vivia-se um tempo agitado. Os jornais e a própria mídia eletrônica – um tanto encabulada – descobriram que a imprensa não existia só para publicar notas oficiais: A maior parte do noticiário, ...
  • Leandro Mazzini

    últimas notícias

    • Para gringo ver 20/06/2017 O governo e empresários da Noruega, que investiram de seu dinheiro 1 bilhão de dólares em um fundo de preservação da Amazônia, controlado pelo Brasil, não engoliram o veto do presidente Michel Temer às MPs (medidas provisórias) 756 e 758, que abririam espaço em florestas nacionais do Pará para pecuária e mineração, com risco de ...
    • Noruega cobra a conta 20/06/2017 O presidente Michel Temer desembarca em Oslo, na Noruega, na quinta, diante de uma crise diplomática-governamental para resolver, e terá de dar respostas rápidas para não passar vergonha. O ministro do Meio Ambiente norueguês, Vidar Helgesen, enviou no fim de semana carta ao colega Zequinha Sarney criticando a aprovação da MP 756, que reduz área ...
    • Senadores empresários 19/06/2017 Dez dos 14 votos favoráveis às mudanças na legislação trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos são de senadores que declararam à Justiça Eleitoral participação em empresas ou fazendas. São os tradicionais patrões – em detrimento de representantes reais do trabalhador na Casa. A proposta será votada amanhã, na Comissão de Assuntos Sociais, onde o relator, ...
    • Um nome do Judiciário 18/06/2017 Um poderoso grupo dos maiores empresários do País que se reúne a cada dois meses em São Paulo decidiu que, diante do cenário de caos na política, o melhor nome para presidente da República será um representante do Judiciário. Esse seleto grupo de cerca de 50 membros – industriais e banqueiros, em especial, com apoio ...
    • A revoada 17/06/2017 O PSDB já tem ordem para desembarcar do governo de Michel Temer caso o senador afastado Aécio Neves (MG) seja preso por decisão do pleno do Supremo Tribunal Federal na terça-feira. Apavorado, sem saída política, e sob pressão de parte dos próprios pares para deixar o partido, Aécio – que controla a maioria na Executiva ...
    • Temer quer derrubar denúncia na CCJ 16/06/2017 O presidente Michel Temer está disposto a sepultar a denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara antes que ela chegue a plenário. Líderes foram orientados pelos ministros palacianos para, se necessário, até trocar deputados ‘indecisos’ da base e assegurar os votos para evitar que a denúncia ...
    • O poder da lama 15/06/2017 A maior tragédia ambiental do Brasil completará dois anos daqui cinco meses e até hoje a Samarco não pagou um centavo dos R$ 344,8 milhões em multas aplicadas pelo Ibama – que autuou a mineradora 23 vezes. A empresa recorreu de todas, nas instâncias administrativas do órgão ambiental, onde o processo afunda no lamaçal da ...
    • Michel Temer escapa 13/06/2017 Depois do sufoco no julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que poderia apeá-lo do cargo, o presidente Michel Temer respira aliviado, por ora. A conta do Palácio do Planalto é de que ele tem 290 votos na Câmara dos Deputados para derrubar a vindoura denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, amparada na ...
    • Exército de prontidão 12/06/2017 O presidente Michel Temer, o ministro Raul Jungmann (Defesa) e o chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Sergio Etchegoyen, analisam a possibilidade de autorizar, novamente, o emprego das Forças Armadas para a garantia da lei e da ordem no dia 30 de junho – data de novo protesto e greve geral convocados pelas centrais ...
    • Vou de FAB 12/06/2017 Apesar da proibição estabelecida pelo Decreto 8.432 de 2015, ministros do Governo de Michel Temer têm embarcado com frequência, às sextas-feiras e fins de semana, em voos da Força Aérea para suas residências. O direito a viagens em jatos da FAB é para casos de agenda oficial ou questões de segurança (em última instância), mas ...
    • Fogo no ninho 11/06/2017 O PSDB desembarca rachado amanhã em Brasília para a reunião que decidirá se o partido deixa a base do Governo Michel Temer. As bancadas na Câmara e Senado também estão divididas para ficar ou pular da nau, com poucos indecisos. Mas se iniciou há dias um curioso movimento dos governadores tucanos para que nada seja ...
    • Aécio blindado – parte 2 09/06/2017 Reeleito para o quinto mandato à frente do Conselho de Ética, o senador João Alberto Souza (PMDB-MA) não tem a menor pressa em tocar o pedido de cassação do colega Aécio Neves (PSDB-MG), afastado do mandato após o escândalo da JBS. O processo está disponível no sistema eletrônico e na secretaria do colegiado para despacho ...
  • Sociedade – Gasparotto

    últimas notícias

    • Agenda 27/02/2017 Gasparotto Bia Diamante , carioca que vive em Porto Alegre há 18 anos, descobriu seu entusiasmo com a dança ao assistir um espetáculo, chamado Cravos, da coreógrafa alemã Pina Bausch. Agora, vai estrear o novo trabalho, “Composições Existenciais”, dia 11 de março, inaugurando seu estúdio, a Sala Cênica. Em cena, Mara Nunes , 53 anos, ...
    • Foliões em dois tempos 26/02/2017 Gasparotto     “Paz, carnaval, futebol, não mata, não engorda e não faz mal.” Ivete Sangalo, homenageada na Sapucaí pela Escola Grande Rio.   Os desfiles de carnaval foram adiados para 23,24 e 25 de março no Porto Seco, e depois da apuração, será realizada a premiação numa ocasião festiva no Auditório Araujo Vianna, na semana de comemoração dos 245 ...
    • Caleidoscópio de La Musique 26/02/2017 Gasparotto   O Cirque Party foi a motivação dos festejos de Momo neste domingo no Café de La Musique em Florianópolis. Muito ao gosto dos carnavais da França, a alegria estimulada pelos motivos circenses teve as escolhas da DJ Marina Diniz, entre outros especialmente selecionados. A programação segue na noite desta segunda-feira com o baile de carnaval ...
    • Agenda 26/02/2017 Gasparotto Uma das mais tradicionais festas de carnaval acontece na Bahia. Na quinta-feira (23), muitas celebridades passaram pelo Camarote Salvador, entre elas o cantor Luan Santana, o casal Mirella Santos e Ceará, a atriz Cleo Pires e muitos outros.   Na primeira noite de carnaval, na sexta-feira (24), a cidade já estava às moscas e a maioria ...
    • À procura de Clarice 25/02/2017 Gasparotto   “Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome.” Clarice Lispector   Luiz Coronel e Fernanda Carvalho Leite, acompanhados pelo músico Victor Culanys, proporcionaram um encontro especial com o Recital Clarice Lispector, encerrando a 2ª edição do Evento Literário coordenado por Laura Becker Fett, na sede da SABA. Laura e o marido, Eduardo Fett, estão ...
    • Primeiros acordes de Momo 25/02/2017 Gasparotto    O Café de La Musique abriu a temporada do carnaval convocando os Super Heroes para o animado sunset na noite de sexta-feira (24) no badalado beach club de Florianópolis. Os DJs convidados, e foram vários, tiveram intensa atividade, motivando um grupo jovem e bonito que manteve o ritmo por longo tempo. Neste sábado (25), o ...
    • Agenda 25/02/2017 Gasparotto  A rede de supermercados Guanabara é um dos patrocinadores oficiais do sambódromo, e para agitar o Carnaval preparou uma programação especial em seu camarote. Trata-se das apresentações realizadas na sexta-feira pelo cantor Michel Teló, mais a banda Capital Inicial e os Djs Alle e Tartaruga, que caíram na folia… mas a trabalho. Ao longo dos ...
    • Personagens fascinantes 24/02/2017 Gasparotto  O hair stylist Maurício Pina, um dos responsáveis pelo altamente qualificado salão Jacques Janine de São Paulo, coleciona prêmios pela atuação internacional no setor da beleza, igualmente tem o reconhecimento pelas três décadas de participação nos desfiles do Rio de Janeiro e São Paulo. Neste carnaval comemora sua aplaudida atuação vestindo a fantasia “O triunfo do ...
    • Emoção no carnaval 24/02/2017 Gasparotto  A cantora Alinne Rosa estará na edição de outono da revista Playboy, que chega às bancas no final de março. Ela será entrevistada na seção 20P e estrela o primeiro ensaio sensual de sua carreira. Neste Carnaval, a musa poderá ser vista na Bahia e em Minas Gerais. Alinne falou da carreira, carnaval e … sexo ...
    • Visual do Copacabana Palace 24/02/2017 Gasparotto  “Antes solteiro no dia dos namorados, que namorando no carnaval.” Matheus Peixoto Philippi   A noite deste sábado terá uma das festas tradicionais do carnaval carioca nos salões Belmont Copacabana Palace – a nova designação do mais emblemático hotel do Rio de Janeiro. Os preparativos incluíram uma exposição de máscaras e adereços de elegância e bom gosto  com ...
    • Sabor brasileiro 24/02/2017 Gasparotto   A charmosa Mirele Alves finalizou as modificações em seu novo address e reuniu um pequeno grupo para a primeira apresentação do apartamento. Foi com um almoço, de culinária bem brasileira, que recebeu Maria Luisa Amodeo Daiello, Jayme de Souza Filho, Sérgio Guimarães, Guilherme Rosa, Carlos Benitz e Jones  Santos. A tarde estendeu-se com muitos assuntos. ...
    • Imagens indefinidas 24/02/2017 Gasparotto    O paranaense Emanuel Monteiro trouxe a Porto Alegre a exposição “Atrás da nossa passagem”. Com o intuito de apresentar resultados das suas investigações em relação à ideia da marca, da mancha, do rastro e da manipulação de elementos aquosos na elaboração de imagens sem formas definidas e precisas, o jovem artista proporciona reações interessantes de ...