Terça-feira, 07 de Julho de 2020

Porto Alegre

Futebol “Ainda é muito cedo para dizer como e quando retorna”, diz Prefeito de Porto Alegre sobre a volta do futebol

Compartilhe esta notícia:

Nelson Marchezan Jr. visitou a Rede Pampa de Comunicação, nesta sexta-feira (29)

Foto: (Rede Pampa)

A volta do futebol no Rio Grande do Sul segue sendo alvo de debates em busca de alternativas, em meio à pandemia do novo coronavírus. Apesar da liberação dos treinos físicos, seguindo protocolos médicos, a data oficial ainda é apenas uma projeção. Em entrevista exclusiva, o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr., afirmou que ainda é “cedo” para determinar quando a bola vai voltar a rolar.

Em visita à Rede Pampa de Comunicação, o prefeito fez destaque ao pioneirismo dos treinos poderem a voltar na cidade. Contudo, manteve a precaução sobre quando as competições podem retornar: “Porto Alegre foi referência nacional, a ser a primeira a liberar os treinos técnicos físicos de forma individual. Grêmio e Inter são referências do ponto de vista de cuidados sanitários, para que isso fosse possível. Mas a decisão de podermos ter um campeonato como era antes, isso, talvez, não aconteça ainda este ano. Agora, alternativas de como fazer de forma diferente, estamos sempre em contato com a Federação e clubes para buscar essas alternativas.”

O prefeito Marchezan completou ainda que, a pauta precisa ser tratada com cautela: “Importante não fazermos falsas promessas e gerar falsas expectativas. Ainda é muito cedo para dizer como e quando retorna”.

Em decisão com a Federação Gaucha de Futebol (FGF), os 12 clubes do Estadual aceitaram a proposta de retomada dos jogos, seguindo uma série de readequações. Conforme o acerto, a volta das partidas está prevista entre a metade de julho e início de agosto, condicionada à liberação dos órgãos governamentais e autoridades sanitárias.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Futebol

Zé Roberto e D’Alessandro convocam personalidades para duelo virtual entre Brasil e Argentina para alavancar doações no combate ao Coronavírus
Ex-presidente do Barcelona quer Neymar novamente na Catalunha
Deixe seu comentário
Pode te interessar