Sábado, 23 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Fair

Esporte Após a morte, o patrimônio de Maradona deve ser disputado por 11 filhos

Compartilhe esta notícia:

Patrimônio líquido deixado pelo astro argentino está avaliado em R$ 2,6 bilhões. (Foto: Reprodução/Twitter)

Embora não haja dados oficiais sobre a fortuna de Maradona, o portal especializado Celebrity Net Worth informa que durante toda a sua carreira o ídolo argentino teria faturado cerca de US$ 500 milhões (R$ 2,6 bilhões). Segundo a fonte, durante a década de 1980, o argentino, que morreu na quarta-feira, foi um dos atletas mais bem pagos do mundo, tendo recebido milhões de dólares por ano entre salários e patrocínios.

Maradona começou a sentir os impactos de sua vida de excessos na saúde já há alguns anos, e a possibilidade de sua morte começou também a ser encarada como algo mais concreto. Sob esse contexto, o assunto da herança veio à tona. Em novembro do ano passado, o próprio Diego publicou um vídeo explosivo no Instagram com uma promessa particular: “E digo uma coisa, eu não vou deixar nada para vocês, eu vou é doar. Tudo que conquistei na minha vida, vou doar”, disse Maradona em novembro de 2019, momento em que decidiu deixar a Dalma e Gianinna, as filhas que tinha junto com Claudia Villafañe, fora de sua partilha.

No entanto, após a morte do craque, quem estará encarregado de levantar o tamanho de sua fortuna e dividir seus bens entre os muitos herdeiros do craque é Matías Morla, advogado que o acompanhava havia anos. Além disso, Maradona seguia também com vários litígios em andamento contra a ex-mulher, por exemplo.

Patrimônio

O patrimônio de Diego Maradona está constituído por casas, carros e joias espalhados entre Buenos Aires e Dubai, além de contratos e investimentos em diferentes países onde o astro viveu ou trabalhou mais recentemente. Não se tem um valor desses bens.

Imóveis

Em relação a seus imóveis, sabe-se que Maradona era dono de pelo menos cinco propriedade entre casas e apartamentos, incluindo um em  Villa Devoto, no endereço “Segurola y Habana 4310, séptimo piso”, que ficou conhecido nacionalmente depois de que ele próprio comentou sobre o local em briga protagonizada por ele e Julio Cesar Toresani em uma partida entre Boca Junior e Colón de Santa Fé.

Além de uma casa em Nordelta onde moram suas irmãs, e uma casa em Bella Vista cedida para Rocío Oliva e sua família.

Veículos

Além do famoso caminhão com que chegava aos treinos do Boca Juniors, Maradona teve quatro carros comprados na Argentina e dois outros de alto valor, um Rolls Royce de 300 mil euros (R$ 1,9 milhão) e uma BMW no valor de 145 mil euros (R$ 900 mil), em Dubai, que recebeu de presente quando era técnico do Fujairah FC.

Todos esses bens estão sendo levantados para a documentação de partilha que promete tomar conta do noticiário nos próximos meses na Argentina. Além de um tanque de guerra projetado pelo exército, com 2,61 metros de altura, 4,50 metros de comprimento e 2,3 toneladas de peso. Esse tanque, chamado Hunta Overcomer, tem capacidade para sete pessoas e pode flutuar na água.

Joias

Nos tempos de Bielo-Rússia, onde foi presidente honorário do clube Dínamo Brest, Maradona recebeu de presente um anel de diamante de 300 mil euros (R$ 1,9 milhão).

Contratos

Maradona matinha atualmente vínculo empregatício com o Gimnasia de La Plata, onde era treinador, além de contratos comerciais com grandes marcas como a Puma, Konami e EA Sports, para a utilização de sua imagem em videogames de futebol e em outros produtos. Ele mantinha ainda algumas Escolinhas de Futebol na China e diversos investimentos em Cuba e na Itália.

Herdeiros

Segundo a legislação argentina, dois terços desses bens deveriam ficar na mão de seus filhos. Maradona tem cinco filhos reconhecidos: Dalma, Gianinna, Diego Jr., Dieguito Fernando e Jana. Todos eles são herdeiros naturais do patrimônio do craque.

Processos com a ex-mulher

Maradona estava em uma batalha judicial com a ex-mulher Claudia Villafañe, quem organizou seu velório e sepultamento, pela apropriação de 458 objetos que faziam parte dos pertences de seu passado como jogador de futebol. Relíquias que bem podiam estar num Museu Maradona. Além disso, Diego havia denunciado Claudia por evasão fiscal.

“Ela não declarou bens e possui contas no exterior”, assegurou em agosto deste ano Matías Morla, advogado do craque.

Claudia e Maradona se divorciaram em 2003, e ela obteve o capital de gestão do patrimônio da lenda do futebol com a finalidade de preservar algo que pertencia também às duas filhas do casal.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Maradona, Pelé ou Messi: morte reabre debate sobre lugar do craque na história do futebol
Com um jogador a menos, o Inter empatou em 0 a 0 com o Atlético-GO no Brasileirão
Deixe seu comentário
Pode te interessar