Sábado, 15 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Cloudy

Esporte Fiasco com o Brasil, Neymar foi a piada do Campeonato Mundial

Compartilhe esta notícia:

Simulações em campo fizeram o brasileiro perder o seu posto de estrela e provocar enxurrada de críticas. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Camisa 10 da Seleção Brasileira e jogador mais caro do planeta bola, Neymar, 26 anos, tinha o Mundial da Rússia como aposta de trampolim para vencer o prêmio de melhor jogador na eleição da entidade máxima do futebol. Deixou a Rússia no dia 7 de junho, mais de uma semana antes da final, menor e ironizado.

De férias no Brasil, o atacante não deixou de ser assunto na Rússia. Foi criticado por ex-jogadores, ironizado pela mídia internacional e por dirigentes da entidade máxima do futebol.

O Mundial representou, além do fracasso em campo, atritos fora dele para o atacante e seu estafe. Viveu relação conturbada com a Rede Globo, principal emissora do país, que transmitiu o Mundial com exclusividade na TV aberta. Em 2014, Neymar teve contrato para participar de programas da emissora.

O ex-jogador Ronaldo, comentarista da Globo, se afastou do pai e do filho. Eles já fizeram negócios juntos e depois romperam. Nos bastidores, o ex-atacante costuma reclamar do que considera ganância de Neymar pai.

O astro da seleção de Tite também entrou em rota de colisão com Galvão Bueno, principal narrador da emissora. O estopim foram as críticas que sofreu após os dois primeiros jogos, que levaram até o pai do jogador a tentar colocar panos quentes.

“As análises, assim como toda a cobertura da Globo, são feitas de maneira imparcial e sem distinção entre os jogadores”, afirmou à TV Globo na época.

Garoto-propaganda

Apesar da imagem desgastada, especialistas no mercado publicitário ouvidos pela reportagem acreditam que inicialmente o jogador não perderá dinheiro com os seus patrocinadores.

Eles avaliam que Neymar poderá recuperar a imagem se jogar bem ao Paris Saint-Germain. Nenhuma marca deixou de patrociná-lo. Atualmente, ele tem 13 patrocinadores. Ao longo da carreira, foram mais de 25.

Durante o Mundial, o atacante foi astro do McDonald’s. Após a eliminação, um comercial com o jogador deixou de ser exibido. “A campanha foi desenhada para terminar na primeira fase da Copa. Houve até uma extensão por outras razões, mas já era previsto que não estaria no ar neste momento. Não há nenhuma relação com a queda da seleção”, diz David Grinberg, diretor de comunicação do Mc Donald’s no Brasil.

Neymar pai é quem decide o cronograma publicitário do filho e toma conta de suas finanças, sendo sócio principal – ao lado da mãe do jogador, Nadine, de quem está divorciado desde 2015 – das duas empresas que administram a carreira do atleta.

Na Rússia, a família do jogador foi a única que ficou o tempo todo no Swissôtel, em Sochi, o mesmo da seleção durante a estadia no Mundial. Os demais parentes estavam em um grupo de 120 pessoas num outro complexo hoteleiro, em logística montada pela CBF para unir os convidados dos atletas.

Cerca de 15 amigos próximos de Neymar também seguiram o jogador na Rússia, mas estiveram junto aos demais convidados da delegação brasileira.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

A França recebeu 32 milhões de euros por ganhar o título na Rússia
Herói contra o Brasil, o belga Courtois foi eleito o melhor goleiro do Campeonato Mundial
Deixe seu comentário
Pode te interessar