Terça-feira, 11 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Cloudy

Rio Grande do Sul Lançado programa de games para estimular setores da nova economia

Compartilhe esta notícia:

Governador assinou decreto que institui o programa GameRS em uma cerimônia virtual.

Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini
Governador assinou decreto que institui o programa GameRS em uma cerimônia virtual. (Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini)

O programa GameRS foi lançado pelo governo do Estado por meio da Sict (Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia), em parceria com as secretarias de Cultura, da Educação e do Desenvolvimento Econômico e Turismo. O evento teve transmissão ao vivo nesta quinta-feira (9) no canal do governo no Youtube.

A intenção do GameRS é contribuir para o desenvolvimento do setor de jogos digitais no Estado, visando ao fortalecimento econômico e social, por meio de ações que estimulem a cadeia de valor, a capacidade competitiva e a inovação das empresas. Além disso, propõe a geração de um ambiente de negócios favorável ao crescimento sustentado das empresas locais, aumentando emprego e renda e proporcionando maior visibilidade do setor no Brasil e no mundo.

“Mais do que nunca, precisamos estimular a criatividade, associada ao raciocínio lógico, para preparar nossos jovens para o mercado de trabalho no futuro. É um assunto transversal, que permeia todas essas secretarias”, celebrou o governador Eduardo Leite.

O decreto que institui a iniciativa foi assinado pelo chefe do Executivo com a presença virtual dos titulares das secretarias e dos representantes da ADJogos (Associação de Desenvolvedores de Jogos Digitais do Rio Grande do Sul), da Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação e do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia.

A pandemia de coronavírus realçou a necessidade de aperfeiçoamento do acesso às tecnologias. “O momento que vivemos tornou evidente que devemos caminhar em direção a um Estado onde a tecnologia se destaca ainda mais. E, aqui no Rio Grande do Sul, temos a vantagem de contar com um capital humano dedicado, criativo e talentoso. O decreto materializa esse processo de sinergia entre todos os envolvidos”, detalhou o governador.

Para o secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, este é o resultado de uma aproximação, no fim de 2019, com a ADJogos. “Além de contribuir para o desenvolvimento do Estado, também coloca pessoas qualificadas, que estão sendo formadas nessa área, no centro de uma estratégia de desenvolvimento econômico”, afirmou.

O programa prevê ainda a constituição de um comitê gestor formado por representantes (titular e suplente) das secretarias que o compõem. O grupo definirá as políticas, diretrizes e prioridades do programa.

Eixos do Programa GameRS

• Desenvolvimento da indústria

Contribuir para o desenvolvimento da indústria gaúcha de games visando à competitividade e inovação.

• Capacitação de recursos humanos
Estimular a capacitação de recursos humanos para criar, gerenciar e operar empresas de classe global.

• Acesso a financiamentos
Promover o acesso a financiamentos que possibilitem o crescimento das empresas e a competitividade internacional.

• Geração de ambientes de negócios
Estimular a geração de ambientes de negócios que oportunizem o desenvolvimento sustentado.

• Ampliação de políticas de demandas
Contribuir para a ampliação de políticas de demanda – o poder público como indutor do consumo público e privado.

Mercado

O mercado de games é o maior e o que mais cresce em faturamento e produção dentro da indústria criativa e de entretenimento mundial. Essa indústria vem superando, desde 2003, cinema, música e televisão.

Em 2019, o mercado global representou uma movimentação de U$ 152,1 bilhões. A América Latina representa U$ 5,6 bilhões de faturamento. O Brasil é o 13° maior mercado gamer do mundo, com receita de US$ 1,6 bilhão e 75,7 milhões de jogadores. De 2014 até 2018, o número de empresas desenvolvedoras de jogos cresceu 164%, saindo de 142 para 375, gerando emprego para 2,7 mil pessoas.

O Rio Grande do Sul é um dos Estados pioneiros na produção de games no Brasil – atualmente, é um dos polos nacionais, com 40 empresas. Em 2019, o faturamento do setor foi de R$ 32,5 milhões, com um crescimento de 53% em relação a 2018. Foram 138 jogos produzidos e 17 parcerias com publishers. O Estado é também destaque na formação, tendo dez universidades com cursos na área.

Secretaria da Cultura

A Sedac (Secretaria da Cultura) implantou, em 2019, o Programa Estratégico de Governo RS Criativo, com o objetivo fomentar e apoiar a economia criativa no Estado, e o setor de games é uma das atividades que faz parte das áreas contempladas pelo programa.

Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo

A Sedetur (Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo) vem contribuindo anualmente com o setor. Entre 2018 e 2019, o resultado de negócios gerados em eventos patrocinados pela pasta foi de R$ 1,5 milhão. As agências de fomento ligadas à Sedetur – Badesul e BRDE – também disponibilizam fundos específicos para startups da área.

Secretaria da Educação

Lançado em 2019, o Jovem RS Conectado no Futuro é um programa estratégico da Secretaria da Educação. A iniciativa promove o empreendedorismo, a inovação e a criatividade nas escolas em parceria com parques tecnológicos e universidades. O programa iniciou-se com 570 escolas e deve chegar a mais de 2 mil até 2021.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Gauchão recomeça no dia 23 de julho
Com 45 novas vítimas, o Rio Grande do Sul bateu o seu próprio recorde de óbitos por coronavírus em um mesmo boletim diário
Deixe seu comentário
Pode te interessar