Domingo, 17 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Futebol Impedimento “automático”? Recurso poderá ser usado na Copa de 2022, diz dirigente da Fifa

Compartilhe esta notícia:

Afirmação foi feita por Arsène Wenger, ex-técnico e Chefe Global de Desenvolvimento de Futebol da Fifa. (Foto: Reprodução/Twitter)

Se a Copa do Mundo da Rússia, em 2018, marcou uma nova era no futebol com o árbitro assistente de vídeo (VAR, sigla em inglês), o Mundial do Catar poderá trazer mais uma novidade tecnológica para o mundo da bola. Segundo Arsène Wenger, ex-técnico e Chefe Global de Desenvolvimento de Futebol da Fifa, o impedimento poderá ser marcado de forma “automática” durante uma partida a partir do próximo ano.

“Há muitas chances da marcação do impedimento ser automática em 2022”, disse o ex-técnico do Arsenal em encontro com a imprensa na terça-feira em Paris. “Sou obrigado a manter segredo, mas este será o próximo grande passo em matéria de arbitragem”, explicou o francês.

Atualmente, as decisões sobre a marcação ou não de impedimento são feitas com a ajuda do VAR, com os árbitros analisando o lance através de imagens de vídeo por meio de paralaxe – deslocamento de um objeto em diferente ponto de observação. Wenger sugere que o futebol pode utilizar a tecnologia para resolver situações controversas.

Essa mudança já estava na agenda da Fifa, que anunciou em junho de 2020 que pretendia “desenvolver uma tecnologia semiautomática para sinalizar impedimentos, para dar ao VAR mais informações que vão simplificar a tomada de decisão do árbitro e otimizar a análise das imagens”. Mesmo após a implementação do VAR, lances de impedimento seguem causando dor de cabeça pela demora nas análises dos lances, esfriando a partida.

Recentemente, Wenger deu início a outro assunto sobre mudanças no futebol. Este, o mais controverso de todos. Em setembro, o dirigente revelou que a Fifa deseja realizar a Copa do Mundo a cada dois anos a partir de 2028. As competições continentais aconteceriam com a mesma periodicidade, alternando com a principal competição de seleções. Segundo ele, o objetivo das mudanças é para que ao término de cada temporada europeia, geralmente em junho, aconteça uma grande disputa envolvendo as equipes nacionais. A programação de competições da Fifa está garantida até 2024, além da Copa do Mundo de 2026, que acontecerá nos Estados Unidos, México e Canadá simultaneamente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Futebol

Fifa repudia violência “abominável” durante jogo entre Inglaterra e Hungria
Grêmio enfrenta o Fortaleza pela 26ª rodada do Brasileirão; acompanhe
Deixe seu comentário
Pode te interessar