Sexta-feira, 14 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Fog

Geral Proprietários de veículos que aguardam liberação do Detran gaúcho não terão ônus em atrasos pela greve

Compartilhe esta notícia:

Greve impede a realização de exames teóricos e práticos de direção veicular. (Foto: Antonio Paz/Palácio Piratini)

Diante da paralisação de servidores, iniciada no dia 11, o Detran-RS (Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul) informou nessa segunda-feira que os “proprietários de veículos que aguardam liberação do Detran-RS não terão ônus por atrasos ocasionados pela greve”.

Com a ameaça de corte de ponto para os grevistas feita pelo governo do Estado, os trabalhadores entraram no 14º dia de paralisação, nessa segunda-feira, com um protesto em frente ao Palácio Piratini e à Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. O objetivo do ato era “forçar o Executivo a restabelecer a mesa de negociação com o Sindicato dos Servidores do Detran [Sindet] e o comando de greve, apresentando propostas concretas”.

De acordo com o presidente do Sindet, Maxmilian da Rocha Gomes, o governo do Estado “tem demonstrado uma postura intransigente com os servidores”. A prova disso, segundo a entidade, foi o anúncio do corte do ponto, que teria o intuito de forçar o encerramento da greve.

O Detran decidiu na semana passada cortar o ponto dos servidores que aderiram à greve. “A folha de pagamento contemplará os dias efetivamente trabalhados pelos servidores, até que tenhamos uma definição quanto à legalidade da greve, ou a eventual composição quanto aos dias de trabalho paralisados”, informou o comunicado do governo do Estado divulgado no dia 21.

Em dez dias de paralisação, o número de exames de direção veicular não realizados no Estado foi de aproximadamente 11,2 mil.

 

Leia abaixo os tópicos do comunicado divulgado ontem pela direção do Detran-RS:

1. Os veículos sem restrições administrativas ou judiciais, que se encontram sob a guarda dos Centros de Remoção e Depósitos – CRDs, estão sendo liberados normalmente. Os atrasos nas liberações ocorrem nos casos em que os veículos possuem restrições. Em alguns casos, os CRVAs já estão autorizados pelo Detran/RS a efetuar as transações no sistema informatizado. Além disso, a direção está tomando as medidas necessárias à prestação do serviço, como a realização de mutirão para dar agilidade às liberações.

2. Os proprietários de veículos que aguardam liberação do Detran/RS não terão ônus por atrasos ocasionados pela greve. Entretanto, cada situação está sendo analisada pontualmente.

3. O número de exames de direção veicular não realizados em 10 dias de paralisação, no estado, é de aproximadamente 11,2 mil, entre teóricos (4,2 mil) e práticos (7 mil).

4. Os candidatos que estão em processo de habilitação não terão prejuízos no que tange à validade do Renach (Registro Nacional de Condutores Habilitados). Os exames deverão ser reagendados nos CFCs tão logo se encerre a paralisação.

5. O Detran/RS está à disposição da população gaúcha pelos seguintes meios:

– Disque-Detran: 0800-5103311 (ligação gratuita dentro do RS) ou (51) 3288-2000 (ligação de celular ou de fora do RS).
– Fale Conosco, no Site do Detran/RS: http://www.detran.rs.gov.br/FaleConosco
– Tudo Fácil Centro (Porto Alegre): pessoalmente, na Av. Borges de Medeiros, 521.
– Tudo Fácil Zona Norte (Porto Alegre): pessoalmente, na Rua Domingos Rubbo, 51, bairro Cristo Redentor.
– Tudo Fácil Zona Sul (Porto Alegre): pessoalmente, na Av. Wenceslau Escobar, 2666, bairro Tristeza.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Desembargador manda soltar homem preso há 7 meses por xingar juiz
As indústrias gaúchas estão com mais dívidas e mais dificuldades para ter capital de giro
Deixe seu comentário
Pode te interessar