Sábado, 31 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Mundo Reino Unido multará em até R$ 70 mil quem descumprir confinamento

Compartilhe esta notícia:

O Reino Unido é o país europeu mais afetado pela pandemia

Foto: Reprodução
O Reino Unido é o país europeu mais afetado pela pandemia. (Foto: Reprodução)

Os britânicos que não cumprirem o confinamento em caso de contágio pelo coronavírus serão multados em até 10 mil libras esterlinas (cerca de R$ 70 mil). A decisão foi anunciada pelo governo do Reino Unido neste fim de semana.

O primeiro-ministro Boris Johnson introduziu novas restrições para os habitantes das regiões Norte, Noroeste e Centro do país, as mais afetadas pela pandemia. Entre as medidas, o governo determinou a obrigatoriedade de confinamento, a partir do dia 28 de setembro, para as pessoas que testaram positivo para a Covid-19 ou caso o NHS (Serviço Nacional de Saúde, na sigla em inglês) solicite.

“A melhor maneira de combater o vírus é que todos sigam as regras e se isolem caso corram o risco de transmitir o coronavírus”, disse o primeiro-ministro em um comunicado. “Ninguém deve subestimar a importância dessas medidas, as novas regras significam que você é legalmente obrigado a aplicá-las se tiver sido infectado ou se o NHS solicitar”, acrescentou.

O Reino Unido pede que as pessoas com teste positivo se isolem por dez dias. Já quem vive com alguém infectado ou com sintomas de Covid-19 deve respeitar uma quarentena de 14 dias.

As empresas que ameaçarem de demissão os trabalhadores que não forem trabalhar em respeito à medida também serão multadas.

Subsídio

Para encorajar o confinamento, pessoas de baixa renda poderão receber um subsídio de 500 libras caso não possam trabalhar à distância durante a quarentena.

O Reino Unido é o país europeu mais afetado pela pandemia, com cerca de 42 mil mortes registradas, e tem enfrentado um rápido aumento no número de novos casos de Covid-19 nas últimas semanas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Bolsonaro participa de comemoração do 20 de Setembro em Brasília
Após cirurgia no joelho, ministro do Supremo Marco Aurélio Mello diz que a Constituição recebe “caneladas”
Deixe seu comentário
Pode te interessar