Terça-feira, 14 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

Economia Saiba por que os investidores se animaram com o vídeo de Bolsonaro com os ministros

Compartilhe esta notícia:

Presidente afirmou que tem "muito trabalho" em Brasília e que não quer se "meter" com política. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

A esperada divulgação do vídeo da reunião de Jair Bolsonaro com seus ministros em abril, que integra a investigação sobre a interferência do presidente na Polícia Federal, ocorreu no fim da tarde de sexta-feira, dia 22, quando o mercado financeiro já estava fechado para negociações. Nesta segunda-feira (25), a ausência de provas na gravação que ainda não haviam sido divulgadas que pudessem agravar a situação de Bolsonaro no inquérito que corre no Supremo Tribunal Federal (STF) anima o mercado.

O Ibovespa, principal indicador da bolsa brasileira, opera em forte alta nesta segunda, subindo 3,66%, para a casa dos 85.182 pontos, por volta das 11h31min. O dólar comercial opera em queda de 2,06%, com a moeda vendida a 5,45 reais. Além do fator Bolsonaro, a sinalização de privatização do Banco do Brasil e a posição do ministro Paulo Guedes quanto à condução da política econômica — passando por investimentos privados e reformas e não da abertura dos cofres públicos — puxa o otimismo.

Na sexta-feira, investidores operavam com cautela, preocupados com as consequências da estabilidade política na divulgação do vídeo e, com isso, a Bolsa caiu 1,21%. Com a divulgação da gravação sem grandes novidades quanto à situação em que o presidente é investigado, o mercado passou a ficar mais otimista. Segundo Pablo Spyer, diretor da corretora Mirae Asset, os índices futuros da bolsa já sinalizavam alta durante a sexta-feira, e o que ocorre na abertura do pregão desta segunda é um ajuste nas expectativas. “Há diversos países sinalizando a saída do isolamento social e volta do comércio, somando isso com o risco político menor, essa alta é esperada”, afirma.

Para Gustavo Bertotti, chefe de renda variável da Messem Investimentos, além da ausência de novidades no vídeo da reunião ministerial quanto a interferência de Bolsonaro na PF, a reunião divulgada traz uma importante informação para o mercado, que é a sinalização do ministro Paulo Guedes quando a privatização do Banco do Brasil. Os papéis da instituição na Bolsa subiam mais de 6% na manhã desta segunda. “A importância do banco no mercado brasileiro ajuda no otimismo do mercado”, afirma.

Do lado internacional, sinalizações de reabertura da economia japonesa e o aumento da confiança da indústria na Alemanha, sinalizam uma luz no fim do túnel em relação ao impacto do coronavírus nas economias mundiais. “O mercado aqui é em grande parte influenciado pelo cenário externo, e como é um dia positivo nas bolsas internacionais, com sinalizações de retomada econômica, isso também reflete no Brasil”, explica Bertotti. A tensão externa no momento, que é a retomada das tensões entre Estados Unidos e China, arrefeceu nesta segunda-feira porque é feriado nos EUA, e os mercados, por lá, estão fechados. Além dos EUA, esta segunda também é feriado no Reino Unido e na Índia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

O consumo de eletricidade no Brasil pode ter queda de 5% a 12% neste ano, em meio a impactos da pandemia do coronavírus
Califórnia vai reabrir templos religiosos e lojas de varejo
Deixe seu comentário
Pode te interessar