Segunda-feira, 01 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
28°
Mostly Cloudy

Ciência A Nasa aprova missão que vai detectar e mapear a água na superfície da Lua

Compartilhe esta notícia:

Ilustração da nave Lunar Trailblazer. (Foto: Reprodução/Lockheed Martin)

No final de novembro, a missão Lunar Trailblazer recebeu o sinal verde da Nasa (a agência espacial norte-americana) para avançar para as etapas de projeto final de hardware e construção. Essa missão terá um satélite que vai estudar o ciclo da água na Lua por meio da detecção e mapeamento da água na superfície do nosso satélite natural, estudando sua formação, abundância e localização.

A missão foi selecionada no ano passado sob o programa Small Innovative Missions for Planetary Exploration (SIMPLEx), e a aprovação da agência espacial também permite o estabelecimento do cronograma e orçamento oficiais do projeto, com lançamento estimado para 2025. “A Lunar Trailblazer vai confirmar se a água na Lua está profundamente ligada às rochas cristalinas, como sugerido recentemente pelas observações feitas pelo SOFIA, ou se simplesmente é livre e móvel em função da temperatura”, disse Thomas Zurbuchen, administrador associado de ciência na Nasa. Aqui, ele se refere aos dados coletados pelo observatório, que revelaram recentemente a existência de água em áreas que recebem luz solar na Lua.

É esperado que essa missão dê impulso ao histórico de missões científicas que testam tecnologias pioneiras, enquanto aplica novos processos para reduzir custos. Para isso, a Lunar Trailblazer vai se aventurar em regiões que estão permanentemente nas sombras na Lua para detectar assinaturas de gelo na luz refletida, incluindo água congelada em áreas menores do que um campo de futebol — esses lugares podem abrigar água “presa” em formações na sombra. Com medidas coletadas várias vezes ao longo do dia onde a luz do Sol incide, a missão vai ajudar cientistas a entender se a assinatura de água na face lunar iluminada muda conforme a temperatura da superfície muda ao longo de um dia lunar.

Lori Glaze, diretora da divisão de ciência planetária da Nasa, explica que a missão vai ajudar os cientistas a avançarem no entendimento dos ciclos da água em corpos sem atmosfera, como o caso da Lua. “Ao medir a luz direta e os níveis baixos de terreno irregular com luz, a Lunar Trailblazer vai gerar mapas abrangentes da água congelada na superfície, mesmo nas regiões mais escuras da Lua”, explica ela. Com esses mapas, que serão feitos na mais alta resolução para a busca de gelo ou água em rochas, a Lunar Trailblazer vai também ajudar no programa Artemis, que deverá levar a primeira mulher e o próximo homem para a Lua, além de estabelecer a presença humana sustentável por lá até o final da década. “Considerando a importância da água na Lua para futuras explorações robóticas e humanas, a Lunar Trailblazer vai fornecer mapas críticos de base para guiar a exploração futura”, finaliza Bethany Ehlmann, principal investigadora da missão.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Ciência

USP busca voluntários para testar vacina contra HIV
A Nasa identifica o objeto misterioso que está em órbita da Terra
Deixe seu comentário
Pode te interessar