Segunda-feira, 01 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
29°
Mostly Cloudy

Economia Inflação para o consumidor aumenta no Brasil

Compartilhe esta notícia:

O IPC-S acumula alta de 4,06% no ano e de 4,86% nos últimos 12 meses

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
O IPC-S acumula alta de 4,06% no ano e de 4,86% nos últimos 12 meses. (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

O IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor – Semanal) variou 0,94% na última semana de novembro no País, ficando 0,17 ponto percentual acima da taxa registrada na semana anterior.

Com esse resultado, o indicador acumula alta de 4,06% no ano e de 4,86% nos últimos 12 meses, segundo dados divulgados nesta terça-feira (1°) pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

Nesta apuração, seis das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação (1,79% para 3%). Nessa classe, cabe mencionar o comportamento do item passagem aérea, cuja taxa passou de 14,07% para 24,19%.

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos Alimentação (1,69% para 1,88%), Habitação (0,23% para 0,33%), Comunicação (0,09% para 0,14%), Despesas Diversas (-0,01% para 0,09%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,17% para 0,18%).

Nessas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens carnes e peixes industrializados (1,84% para 2,38%), tarifa de eletricidade residencial (-0,14% para 0,16%), combo de telefonia, internet e TV por assinatura (0,19% para 0,29%), serviços bancários (0,13% para 0,25%) e medicamentos em geral (0,20% para 0,37%).

Em contrapartida, os grupos Vestuário (0,29% para 0,04%) e Transportes (0,94% para 0,93%) apresentaram recuo em suas taxas de variação. Nessas classes de despesa, vale citar os itens roupas (0,32% para 0,01%) e serviço de reparo em automóvel (0,36% para 0,13%).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

IPE Saúde suspende novos agendamentos para atendimentos presenciais
Banrisul doa à FURG equipamento para agilizar o diagnóstico do coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar