Sexta-feira, 10 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Fair

Rio Grande do Sul O governo gaúcho mudou os comandos de três secretarias estaduais

Compartilhe esta notícia:

Leany Lemos (D) trocou a Seplag pelo BRDE. (Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini)

Em sua primeira reforma administrativa, o governo gaúcho anunciou mudanças nas cúpulas de três secretarias estaduais. As alterações apresentam motivações diversas e abrangem a Seplag (Planejamento, Orçamento e Gestão), Sedetur (Desenvolvimento Econômico e Turismo) e SJCDH (Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos), com reflexos em outros órgãos de primeiro escalão.

Leany Lemos, que irá para o BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul), deixou a Seplag, que será integrada à SGGE, sob a chefia de Cláudio Gastal. Já a Sedetur terá como titular Rodrigo Lorenzoni, ao passo que na SJCDH Catarina Paladini será substituída por Mauro Luciano Hauschild.

Uma das idealizadoras do modelo de Distanciamento Controlado adotado pelo Rio Grande Sul para enfrentar a pandemia da Covid-19, Leany seguirá na coordenação do Comitê de Dados e participando do Gabinete de Crise que gerencia as ações contra a doença, ocupando um cargo de assessoria do gabinete do governador Eduardo Leite, até a aprovação de seu nome para a diretoria do banco.

No caso da absorção da Seplag pela SGGE, esta última continuará com Claudio Gastal, que já vinha liderando ações de gestão para o enfrentamento da pandemia, além de coordenar o processo de Monitoramento Estratégico, o movimento de governo digital do Executivo e o projeto Descomplica-RS, voltado à desburocratização e estímulo ao empreendedorismo.

Para a Sedetur, Rodrigo Lorenzoni assume o lugar do interino Rubens Bender e chega com o compromisso de intensificar o planejamento das estratégias de promoção de desenvolvimento, bem como o de preparar a separação das áreas de Desenvolvimento Econômico e Turismo, ainda sem data definida.

Lorenzoni já foi secretário de Articulação e Apoio aos Municípios e, como deputado estadual, colaborou na aprovação dos projetos de reforma do governo gaúcho aprovador pela Assembleia Legislativa entre o final de 2019 e o início deste ano. “O setor será fundamental no período da retomada econômica e o novo secretário terá a missão de apoiar a valorização do Rio Grande do Sul como destino turístico seguro”, frisou Eduardo Leite.

Já no que se refere à SJCDH, o secretário Catarina Paladini pediu para deixar a função, a fim de se dedicar às eleições de 2020. Quem assume a pasta é Mauro Luciano Hauschild, procurador federal e ex-presidente do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). O governador elogiou a contribuição de Paladini nos primeiros 17 meses de gestão.

Rodrigo Lorenzoni

O novo secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo é veterinário e concorreu a deputado estadual pelo DEM em 2018, ficando como primeiro suplente da coligação DEM-PSL. Rodrigo é pós-graduado em Administração de Empresas pela FGV (Fundação Getulio Vargas), com especialização na Universidade de Miami (EUA).

Também foi diretor de Incentivo ao Desenvolvimento da Metroplan, presidiu o Conselho Regional de Medicina Veterinária e comandou a Secretaria Estadual de Articulação e Apoio aos Municípios entre janeiro e março de 2019. Exerceu o mandato de deputado estadual até fevereiro de 2020.

Mauro Luciano Hauschild

Próximo secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, ele possui graduação em Direito e Matemática, sendo também mestre em Gestão de Sistemas de Seguridade Social. É procurador federal licenciado pela AGU (Advocacia-Geral da União), presidiu o INSS em 2011-2012, atuou como ministro interino da Previdência Social em 2012 e como advogado-geral-adjunto da União (2009), além de chefe de gabinete de ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) entre 2009 e 2011.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Neste domingo, Dia Mundial sem Tabaco, autoridades gaúchas alertam que fumantes são mais vulneráveis ao coronavírus
O novo mapa do distanciamento controlado mostra piora no coronavírus nas regiões de Capão da Canoa e Uruguaiana
Deixe seu comentário
Pode te interessar