Segunda-feira, 22 de julho de 2024

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Agro Produtores gaúchos recebem doações de alimentos para os animais

Compartilhe esta notícia:

Estão sendo distribuídas bolas de pasto pré-secado, feno e silagem, além de ração para gado de leite, suínos e equinos.

Foto: Julia Chagas/Seapi
Estão sendo distribuídas bolas de pasto pré-secado, feno e silagem, além de ração para gado de leite, suínos e equinos. (Foto: Julia Chagas/Seapi)

A Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul (Gadolando), com apoio da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural e Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural (Emater/RS-Ascar), está realizando a entrega de doações de alimentos para animais, oriundas de vários estados do Brasil. São distribuídas bolas de 500 quilos cada, de pasto pré-secado, feno e silagem, além de ração para gado de leite, aveia preta e ração para suínos e equinos.

O gerente regional adjunto da Emater/RS-Ascar de Lajeado, Carlos Augusto Lagemann, explicou que a entidade atende a 55 municípios dos Vales do Taquari e do Caí e recebe as doações que chegam do norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e outros estados. “Nós distribuímos para os produtores que tiveram perda de alimento, devido a muitas pastagens perdidas.”

“Aqui em Lajeado temos uma bacia leiteira importante, uma das mais antigas do Rio Grande do Sul. Os colegas da Emater fazem o levantamento das demandas mais urgentes e encaminham para a coordenação regional. Temos vários centros de distribuição: em Lajeado, Arroio do Meio, Vespasiano Corrêa, Montenegro e Teutônia, entre outros. Até agora já devem ter chegado algumas centenas de toneladas de alimento”, disse Lagemann.

A vice-presidente técnica da Gadolando, Bruna Schiefelbein, disse que a ação está sendo realizada desde 2 de maio e não tem prazo para terminar. “Tinha muita gente querendo doar e não sabia como. Então, organizamos a logística, a Emater fez um levantamento para ver quem eram os produtores mais afetados para fazer a rede de distribuição. Foi 99% de alimento doado, não colocamos dinheiro algum. A Seapi está ajudando na distribuição, com os caminhões em Lajeado, onde a empresa Ordemax, que fabrica produtos para limpeza de ordenhadeiras, cedeu o espaço para o armazenamento das doações”, explicou. “Também temos pontos de distribuição em Soledade, Teutônia, Santa Cruz do Sul, Arroio do Meio e Doutor Ricardo, entre outros municípios”, destacou.

“As doações são principalmente para o gado leiteiro, mas outros animais também têm recebido, como gado de corte”, explicou Bruna. “Elas vêm de produtores de parte do Rio Grande do Sul e de outros estados como Goiás, São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Até agora, chegaram mais de 150 carretas com doações de alimentos, o equivalente a R$ 3,5 milhões”, afirmou. Ela ressaltou que a maioria das doações veio de produtores de leite, mas também chegaram de algumas instituições e cooperativas, e de produtores de volumosos, como de feno e silagem. “Os alimentos chegam para aqueles produtores que foram afetados diretamente pelas enchentes e têm mais emergência em receber.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Agro

Municípios do Rio Grande do Sul receberão R$ 180 milhões do Judiciário
Governo do RS e Ministério da Igualdade Racial distribuem cestas básicas para comunidades terreiras e quilombolas afetadas pelas enchentes
https://www.osul.com.br/produtores-gauchos-recebem-doacoes-de-alimentos-para-os-animais/ Produtores gaúchos recebem doações de alimentos para os animais 2024-06-07
Deixe seu comentário
Pode te interessar