Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Cláudio Humberto Só inimigos são aceitos na caça a Moro no TCU

Compartilhe esta notícia:

O Tribunal de Contas da União (TCU) impediu o procurador Júlio Marcelo de Oliveira de participar do processo que investiga a relação de Sergio Moro com a consultoria Alvarez & Marsal, alegando que ele seria admirador do ex-juiz da Lava Jato. De quebra, blinda a apuração de fiscalização. E fica combinado assim: procurador no exercício das funções não pode, mas ministros do TCU ligados a políticos do MDB de péssima reputação e a Lula, todos tentando se vingar de Moro, podem.

Só ladrões o criticaram
O veto ao procurador faz parecer que o combate à corrupção liderado por Moro não tivesse arrebatado todas as pessoas de bem deste País.

Indelevelmente ladrões
A investigação do TCU tenta transferir para o ex-juiz a reputação de “ladrões” que Lula e seguidores, com todo mérito, levarão à sepultura.

Roubo é roubo
Ministros espalham que a consultoria teria pago R$ 30 milhões a Moro. Querem comparar honorários ao roubo de R$ 20 bilhões na era petista.

Sob domínio do mal
Ao menos um terço dos mais influentes ministros chegaram ao TCU pelas mãos de Renan Calheiros et caterva. Isso explica muita coisa.

“Flurona” não tem ligação com sintomas graves
Infectologistas do Hospital Brasília e do Exame Imagem e Laboratório, André Bom e José David Urbaez estão preocupados com o uso do termo “flurona” na mídia, que consideram incorreto por fazer as pessoas acreditarem que se trata de uma nova doença, e com a disseminação de que a dupla infecção pelas doenças estaria ligada a sintomas mais graves. Segundo eles, além de não haver essa correlação, tanto grupos de risco quanto os tratamentos são diferentes.

Alhos e bugalhos
Enquanto há medicação específica para reduzir os casos graves de influenza, corticoides são usados apenas após internação por covid.

É preciso saber
“Não sabemos se ambos os vírus estão causando doenças ou somente um infecta o paciente e o outro está apenas presente”, diz Urbaez.

Na dúvida
Bon lembra que a recomendação é manter as medidas sanitárias. “As mesmas medidas são importantes para conter a influenza”, disse.

Melancia no pescoço
Senadores oportunistas, em crise de abstinência de holofotes, têm defendido uma outra CPI que os devolva às manchetes. Trata-se, afinal, de ano eleitoral e políticos dessa laia acham que o povo é otário.

Ecoproblemas
Governador de Minas, Romeu Zema soltou o verbo contra ecochatos que criticam obras de infraestrutura. Segundo ele, as críticas impediram Belo Monte e outras de terem reservatórios, tornando a luz mais cara porque “queimamos toneladas de combustível fóssil nas termelétricas”.

Contra o ‘atrasão’
O candidato a presidente pelo PSDB, João Doria, fez gol de placa ao denunciar o “atrasão do PT”, que ameaça revogar os melhores avanços do Brasil, como Teto de Gastos e reforma trabalhista.

Vai que é tua, plenário
Quem apostava que o ministro André Mendonça acabaria em saia justa como relator do caso, decidiu que o plenário no Supremo é que vai deliberar sobre o fundão eleitoral sem-vergonha de R$ 5,7 bilhões.

País nos trilhos
O programa Pro-Trilhos, lançado em setembro, atingiu a marca de 21 contratos assinados de construção ou operação de ferrovias. Segundo o Ministério da Infraestrutura, serão quase 7 mil km de novos trilhos.

Trio do mal
Investidores veem culpados evidentes da alta de 10,06% na inflação em 2021. Segundo a Ativa Investimentos, contas de luz, de água e os combustíveis causaram a maior alta do IPCA desde o governo Dilma.

Ninguém aguenta
Com a disparada da energia elétrica, usando uma crise hídrica que não teve falta d’água, a Absolar espera um boom nos investimentos em energia fotovoltaica este ano: R$ 50,8 bilhões e 357 mil empregos.

300 a caminho
A última estimativa da safra 2021/22 de grãos prevê aumento de 32 milhões de toneladas atingindo um total de 284,4 milhões de toneladas. O destaque foi a produção de trigo, que bate recorde histórico no Brasil

Pensando bem…
… a baixa letalidade da ômicron aliada ao sucesso da vacinação transformaram o número de pessoas gripadas em notícia bombástica.

PODER SEM PUDOR
O quase ministro
Durante anos o paulista Castilho Cabral acreditou que quase foi ministro de Jânio Quadros. Tudo por causa de um telefonema nos dias em que o presidente eleito se encontrava em Paris: “Monsieur Castilhô… Monsieur Quadrôs…”, anunciou o telefonista. A voz de Jânio apareceria em seguida: – Castilho, meu bem! Preciso de você no ministério, mas quero uma resposta agora… Subitamente um ruído cortou a conversa, naqueles tempos sem DDD. – Monsieur Castilhô, São Paulô… – insistia o tal telefonista, entre chiados. Era tudo uma brincadeira de dois amigos, Otto Lara Rezende (o “telefonista” parisiense) e José Aparecido de Oliveira, imitando Jânio.

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cláudio Humberto

Além de empréstimo para o povo pagar, calote
Bolsonaro reage a ameaça de ministros do TSE de prisão por crime de opinião: “Quem eles pensam que são?”
Deixe seu comentário
Pode te interessar