Terça-feira, 03 de agosto de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Mundo Alemanha avança para a suspensão do uso obrigatório da máscara

Compartilhe esta notícia:

Desde meados de maio as autoridades flexibilizaram várias medidas anticovid

Foto: Reprodução
A medida, tomada pelo instituto de vigilância sanitária Robert-Koch (RKI), entrará em vigor nesta quarta-feira (07). (Foto: Reprodução)

A Alemanha avança para uma suspensão gradual da obrigação do uso de máscara, após uma redução expressiva das infecções por Covid-19 no país, afirmou o ministro da Saúde, Jens Spahn.

“Graças à queda da taxa de incidência, podemos atuar por etapas: um primeiro passo pode ser a suspensão do uso da máscara em áreas abertas”, afirmou Spahn em uma entrevista ao grupo de imprensa Funke.

“Nas regiões com taxa de incidência pequena e elevada taxa de vacinação, isto poderia alcançar progressivamente os espaços internos”, completou. Na Alemanha, o uso de máscara é obrigatório nos locais públicos fechados, no transporte público, estabelecimentos comerciais e algumas ruas muitos frequentadas.

Mas o país, como a maioria dos vizinhos europeus, registra há várias semanas uma forte redução das infecções de Covid-19, o que permite uma flexibilização das restrições.

A campanha de vacinação acelerou no país: 48,1% dos alemães receberam ao menos uma dose e 25,7% da população está completamente imunizada. Desde meados de maio as autoridades flexibilizaram várias medidas anticovid. Restaurantes, bares e lojas não essenciais, fechados durante vários meses, retomaram as atividades.

A ministra da Justiça, Christine Lambrecht, pediu à regiões do país que “examinem” em que medida o uso da máscara continua sendo “apropriado” em seus territórios.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Bolívia recebe doação mexicana de 150 mil vacinas da AstraZeneca
Presidente da Colômbia recebe a primeira dose da vacina contra o coronavírus com a pandemia disparada no país
Deixe seu comentário
Pode te interessar