Quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Acontece Extensão da malha ferroviária norte-sul é discutida na FIERGS

Compartilhe esta notícia:

O projeto de renovação antecipada da malha ferroviária já vem sendo estruturado há mais de ano, segundo o secretário nacional de Transporte Terrestre. (Foto: Divulgação)

O secretário nacional de Transporte Terrestre, Marcello Costa, participou nesta quarta-feira (8), de uma reunião-almoço com empresários na Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS). O evento foi realizado para discutir temas centrais sobre os trechos ferroviários da Malha Sul e Norte-Sul. Costa representou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que, por determinação médica, não conseguiu se deslocar para Porto Alegre.

“A nossa visita é para discutir sobre o projeto ferroviário do país, dessa nova década com essa grande transformação do modelo ferroviário que a gente está implementando através da política pública do governo federal. A gente discute a renovação antecipada da malha sul com investimentos na ordem de R$ 10 bilhões nos três estados, revitalizando alguns trechos que estavam sem uso”, relatou o secretário nacional de Transporte Terrestre.

O senador Luiz Carlos Heinze também se pronunciou sobre o assunto. “Nós estamos tentando antecipar a concessão com a empresa Rumo, que vai até 2027. O Rio Grande do Sul, junto com os estados do Paraná e Santa Catarina, as federações, as indústrias, o comércio, a agricultura, as cooperativas e as cerealistas têm interesse na antecipação. O governo federal estuda também esta possibilidade. Nós temos mais de três mil quilômetros de ferrovias, e temos quase 1.500 quilômetros desativados. Nós queremos ver de que forma a concessionária possa ativar parte desses ramais”, afirmou Heinze.

O modal ferroviário é um meio de transporte de carga econômico e torna a indústria e a produção brasileiras mais competitivas, já que o transporte corresponde a cerca de 20% dos custos. Empresários e investidores são entusiastas do modelo logístico, porém, aqui no Rio Grande do Sul, menos de 7% das mercadorias são transportadas por ferrovias. Em nível nacional, o índice chega a 25%. A empresa Rumo tem trechos concedidos na região Sul do Brasil.

“Na parte ferroviária, a gente tem a renovação antecipada da Rumo Malha Sul, uma ferrovia de 7.200 quilômetros, dos quais, praticamente 2 mil quilômetros têm operação. A gente está fazendo um planejamento para os próximos 30 anos com gatilhos de garantia de investimentos, no qual no contrato anterior não existia. Com isso, a gente vai colocar em nova operação uma parte da malha que não tinha funcionalidade e liberar a malha que não serve mais para fazer chamamento público para outros players poder operar. A gente vai transformar o modal ferroviário no Rio Grande do Sul, viabilizando a ferrovia na região, o que diminui o custo logístico e torna os produtos produzidos pelo RS mais competitivos para exportação”, afirmou Marcello Costa.

O projeto de renovação antecipada da malha ferroviária já vem sendo estruturado há mais de ano, segundo o secretário nacional de Transporte Terrestre. “É um projeto longo. A gente está terminando a parte de estudos, fazendo análise da demanda, dos investimentos, de todas as obras que serão feitas. A tendência é que, a partir de abril do ano que vem, a gente já tenha o estudo concluído e coloque esse estudo em audiência pública, para que no final do ano, ou início do ano que vem, já tenha um novo operador ou a renovação antecipada aprovada para poder garantir o inicio dos investimentos”, finalizou Costa.

Também participaram da comitiva o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diego Piloni; a diretora de Infraestrutura Aquaviária do DNIT, Karoline Lemos; e o diretor de Planejamento e Pesquisa do DNIT, Luiz Guilherme Mello. A reunião contou também com a participação das Federações das Indústrias de Santa Catarina e do Paraná.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Relançamento da hidrovia Uruguai-Brasil é tema de debate na UFRGS
Conselho Regional de Fonoaudiologia – 7ª Região promove atividades para comemorar 40 anos da profissão
Deixe seu comentário
Pode te interessar