Sábado, 06 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Mostly Cloudy

Esporte Garoto prodígio de 8 anos assina contrato com a Nike

Compartilhe esta notícia:

A mais nova promessa do Santos tem, além de muito futebol, sangue de jogador correndo nas veias. (Foto: Arquivo pessoal)

Com apenas 8 anos e com o aval de seus familiares, o garoto Kauan Basile, jogador de futsal do sub-9 do Santos, tornou-se o atleta brasileiro mais jovem a assinar contrato com a marca esportiva Nike, uma gigante do esporte.

O menino assinou por três anos, com prorrogação automática por mais dois. O acordo vai até ele completar 13 anos.

Neste início de carreira como jogador, Kauan conta com o apoio do pai, Andrezinho, ex-atleta do Corinthians na década de 1990. O outro filho dele, Lucas Yan, integra o sub-15, também do Santos.

“O Kauan começou a chamar a atenção atuando em jogos com os amigos na rua. O Lucas Yan veio para o Santos já contratado. Eu pedi um teste para o Kauan, que tinha 6 anos apenas”, conta Andrezinho. “O treinador, após o treino, me chamou e disse que na época aquela categoria não existia no Clube, mas que o colocaria com os mais velhos, pois viu algo diferente nele”, completou o pai, cheio de orgulho.

Apesar da pouca idade do filho, Andrezinho aponta algumas qualidades , embora admita ser “suspeito para falar”. “O pai é sempre suspeito para falar do filho que quer ser jogador, mas o Kauan tem todos os atributos de um jogador excepcional. Ele marca muito, ele tem vontade grande de recuperar a bola, coisa que eu não tinha na minha época de atleta”, diz.

Uma das diferenças apontadas pelo ex-jogador é a dedicação dentro de campo. “Eu queria a bola no pé, mas ele não. Ele é um jogador com vontade absurda de ganhar. Tem muita qualidade técnica”, disse o pai.

Ao retomar a explicação sobre as qualidades e características de Kauan, Andrezinho destaca alguns pontos fortes do filho, mas pondera que ainda é muito cedo para uma análise mais profunda. “Além de brigador, o Kauan chuta forte, batendo bem na bola. Mas claro que estou falando de uma criança que ainda tem muito a desenvolver, como aprimorar a perna direita”, observa.

Andrezinho vive situação parecida à de Mazinho, ex-jogador do Palmeiras e da Seleção Brasileira, que também teve dois filhos que seguiram sua profissão: Thiago Alcântara e Rafinha. Mas ambos se formaram na Europa.

Antes de Basile fechar com a Nike, a empresa já acumulava histórico de patrocinar jovens promessas do futebol brasileiro, mesmo sem ter qualquer garantia de que o menino daria certo.

Neymar, por exemplo, assinou com a marca aos 13 anos. Rodrygo foi ainda mais cedo, aos 11. Mas nenhum dos patrocinados tinha apenas 8 anos. De qualquer forma, o Santos terá de esperar pela formação do menino, primeiramente no futsal e depois, quem sabe, no campo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Queda de avião mata quatro jogadores e o presidente do time de futebol Palmas
Atletas se dividem sobre a Olimpíada de Tóquio com portões fechados
Deixe seu comentário
Pode te interessar