Segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
31°
Fair

Acontece Oi amplia em 15% os investimentos com 479 milhões de reais em 2017

Presidente da Oi Marco Schroeder. (Foto: Divulgação/Futurecom/Oi)

A Oi investiu R$ 479 milhões na Região Sul de janeiro a setembro de 2017, o que representa um aumento de 15% em relação a igual período de 2016. A operadora está priorizando investimentos em suas redes de telecomunicações como uma das estratégias do plano de transformação operacional da companhia para melhoria da qualidade do serviço aos clientes em todas as regiões. No mesmo período foram implantados 53 novos sites de telefonia móvel e outros 271 foram ampliados ou modernizados. Sites são locais onde ficam as antenas que realizam a transmissão do sinal do serviço móvel. Além disso, 51,6 mil novas portas para o serviço de banda larga fixa também foram implantadas.

A Oi oferece cobertura 4G em 69 cidades da Região Sul, são elas: Alvorada, Bagé, Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Camaquã, Candelária, Canoas, Caxias do Sul, Gravataí, Lajeado, Marau, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Pouso Novo, Rio Grande, Rio Pardo, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Tramandaí, Uruguaiana e Viamão (RS), Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Caçador, Campos Novos, Canoinhas, Chapecó, Criciúma, Curitibanos, Florianópolis, Fraiburgo, Içara, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joinville, Lages, Mafra, Palhoça, Rio Negrinho, São Bento do Sul, São José, São Miguel do Oeste e Videira (SC), Almirante Tamandaré, Apucarana, Arapongas, Araucária, Campo Largo, Cascavel, Colombo, Curitiba, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Iraí, Londrina, Mandaquari, Maringá, Paranaguá, Pinhais, Pitanga, Ponta Grossa, São José dos Pinhais, Toledo e Umuarama (PR). Na Região Sul, a Oi conta com aproximadamente 9 milhões de clientes na telefonia fixa, móvel, banda larga e TV por assinatura.

Os investimentos em rede, aliados à melhoria da qualidade do atendimento e na oferta de serviços que são desenvolvidos de acordo com as preferências dos consumidores resultaram num aumento de 2,3% na receita líquida de serviços do terceiro trimestre de 2017 em comparação com o segundo trimestre do ano. A receita líquida do segmento Residencial aumentou 4,2% comparada ao segundo trimestre de 2017, explicado principalmente pela expansão das receitas de banda larga e TV paga, impulsionadas pelo crescimento da base das ofertas do Oi Total e Oi Total Play.

“Estamos vivendo um ponto de inflexão importante porque estamos vendo uma recuperação da economia no terceiro trimestre. Na Oi conseguimos aumentar as vendas do Oi Total,  produto convergente que garante receita mais alta; tivemos crescimento das recargas do pré, que tem correlação com a melhora da curva de desemprego; e, conseguimos, inclusive, registrar crescimento de 0,6% no número de clientes no B2B. Esse número não era positivo desde 2014. E estamos falando de clientes corporativos: pequenas e médias empresas, grandes clientes e governo”, afirma Marco Schroeder, CEO da Oi.

A companhia também vem registrando melhorias na experiência dos clientes com a redução contínua dos indicadores de reclamação dos clientes. Na Anatel, as reclamações caíram 13,9% no terceiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado e, no JEC, a queda foi de 33,7% no mesmo período.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Convênio entre Hospital de Clínicas de Porto Alegre e Secretaria Estadual da Saúde vai garantir tratamento de ponta a pacientes do SUS
7ª edição do Show Beneficente Cerepal acontece em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar