Sábado, 05 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Cloudy

Rio Grande do Sul Mapa preliminar do Distanciamento Controlado recebe 28 pedidos de reconsideração

Compartilhe esta notícia:

Mapa preliminar foi divulgado na sexta-feira.

Foto: Reprodução
Mapa preliminar foi divulgado na sexta-feira. (Foto: Reprodução)

O mapa preliminar do Distanciamento Controlado da próxima semana recebeu, nas últimas 36 horas, 28 pedidos de reconsideração por parte de municípios e associações regionais, informou o Piratini neste domingo (16). Divulgado na sexta-feira (14), o levantamento aponta 16 regiões com bandeira vermelha (alto risco) e cinco com laranja (risco médio).

Não houve pedido de bandeira laranja para amarela – todas as solicitações são de regiões preliminarmente em vermelho que pedem a permanência em bandeira laranja. Do total, nove vieram dos municípios e 19 das associações regionais.

No domingo passado (9), o Estado recebeu 25 recursos, o menor número desde que a instância recursiva foi adotada. Na 13ª rodada (2), o mapa preliminar recebeu 34 recursos sobre as também 12 regiões em bandeira vermelha. No dia 26/7, foram 49 pedidos de reconsideração. Na 11ª rodada, 59 recursos; na 10ª rodada, 63; na nona, 37; na oitava houve o maior número até agora: 67; e na sétima rodada, primeira vez que o governo abriu a instância recursal, foram 30.

As 16 regiões preliminarmente classificadas com risco alto para o contágio por coronavírus são Uruguaiana, Guaíba, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Caxias do Sul, Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Palmeira das Missões, Erechim, Passo Fundo e Pelotas.

Conforme o mapa preliminar da 15ª rodada, 397 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 9.679.669 habitantes, ou seja, 85,4% da população gaúcha (total de 11.329.605 habitantes).

Desses, 166 municípios (890.365 habitantes, 7,9% do RS) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Os pedidos de reconsideração serão avaliados pelas equipes técnicas do governo. A decisão será tomada pelo Gabinete de Crise nesta segunda-feira (17) e, à tarde, o mapa definitivo, vigente a partir de terça (18), será divulgado pelo governador Eduardo Leite.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Justiça do Espírito Santo autoriza aborto de menina de dez anos que engravidou após ser estuprada
Plano de bioeconomia para a Amazônia será de longo prazo, diz vice-presidente
Deixe seu comentário
Pode te interessar